Perfil Empresa

 

Capela de São Roque Zona Rural de Chã Grande

A cidade de Chã Grande localizada no agreste de Pernambuco, a 85 Km da capital, numa da regiões mais bonitas do estado, lançou o ano passado a sua primeira Rota Eco Turística para dar início ao desenvolvimento do turismo sustentável e ao mesmo tempo mostrar o potencial e as belezas do município para todos e assim atrair investimentos nas áreas habitacional e hoteleira.

Parado por conta da pandemia o projeto será retomado tão logo as atividades voltem ao normal, a prefeitura vem estudando junto com um grupo de trabalho criado para o desenvolvimento do turismo rural mais alternativas para garantir retorno financeiro aos pequenos produtores, micro empresários, artesãos, artistas plásticos, ceramistas, etc.

A Rota já inclui pontos centrais como: Centro Cultural Maria Madalena Gomes de Vasconcelos a loja Artes de Chã Grande, a Praça da Bíblia, a Igreja Matriz, as Janelas do Colégio XV de Março.

Conta também com o tour rural descobrindo às belezas da zona rural como a produção de hortifrutigranjeiros em sistema hidropônico, o Engenho Sanhaçu que já recebeu diversos prêmios pela sua cachaça, a Associação Terra Viva que desenvolve projetos de inclusão com os jovens.

Em seguida faz um tour religioso com visita a Capela Padre Pio, a capela de São Roque, a comunidade Mahabhumi e segue pelo Hotel HighLander, caminha pela PE 071, onde o passeio termina na Loja de Artesanatos da Vila Santa Luzia.

Essa sem dúvida será uma boa programação pós pandemia, mais informações passe um zap 81 9.96571757

 

 

Parabéns Gravatá pelos seus 127 anos

Lá de cima do cruzeiro
Vejo uma paisagem infinita
Que um dia Osiris Caldas
Chamou de “Cidade Bonita”

Desço pela frente do cemitério
Morada de quem se vai dessa vida
Ao encontro do grande mistério
Fazendo a derradeira despedida

Desço também pelo outro lado
admirando o belo fim de tarde
Lentamente, degrau por degrau
Na histórica escada da felicidade

Vou andando pela rua Sete
Sento um pouco  na Praça Dez
curto a brisa do agreste
Descanso um pouco os meus pés

De cima do Pontilhão
Vejo a montanha esverdeada
Depois visito a praça, a  Matriz
e continuo a caminhada

Sigo em frente
Passo na Casa da Cultura
Conheço a história da gente
Que tem história de fartura

Admiro a Câmara, a Prefeitura
As Salesianas e muito mais
Vejo a beleza da Arquitetura
Dos casarões sem iguais

Vou à estação do Artesão
Pertinho da linha do trem
Conheço o artista gravataense
Cuja arte igual por aí não tem

A bonequinha da sorte
Ninguém vai deixar de levar
Neste passeio formidável
Pelas belas ruas da bela Gravatá

Na Estação do Artesão
Vejo escritor, artista e poeta
Vou à Academia de Letras e Artes
Onde o talento tem parada certa

No outro lado da rua
Posso admirar
O pátio de eventos
Chucre Mussa Zarzar

Não descanso um segundo,
Mas cansado não vou ficar
Respiro o 5º melhor clima do mundo
Na minha querida Gravatá

Conheço muito mais ainda
Se tempo tiver para andar
Na área seca ou na área molhada
Opção não vai me faltar

Túneis, flores e cachoeira
Chalés, montanhas e matas
Rio, açude e ladeira
Beleza natural é o que não falta

É beleza de leste a oeste
Por isso não posso deixar de lembrar
Das mais belas flores do agreste
As lindas mulheres de Gravatá

Amo Gravatá,
Um lugar de gente feliz e bonita
E como eterno turista
Sempre vou amar Gravatá
E nunca tirá-la da minha vista
Por isso vamos todo GRAVATEAR

Eu Gravateio
Tu Gravateias
Ele Gravateia
Nós Gravateamos
Vós Gravateais
Eles Gravateiam

Por Tomaz de Aquino
Jornalista e escritor

O Polo Moveleiro de Gravatá ganha mais uma loja de artesanato e móveis: A Empório das Artes dos jovens irmãos e empresários Tamires e José Soares.

Com foco nos móveis rústicos de fabricação própria e contando com parcerias de artistas plásticos como Cintia com sua arte sacra e Aquino com seus pássaros nordestinos a loja abriu ao público no início de janeiro e já é uma das que se destaca no comércio de arte local.

A Empório das Artes está localizada na rua Duarte Coelho 180, loja 2 e atende pelo celular que também é zap: 81 9.99968552

Você não pode perder o São João de Gravatá!

Venha dançar o forró, se deliciar com as comidas típicas do período junino, acompanhar o São João Comunitário e se divertir com a sua família.

Você ainda vai relaxar no clima de montanha, passear pelo centro turístico, comprar artesanato no Polo Moveleiro e na Estação do Artesão, conhecer o maior parque de aventura do Nordeste o Karawatá com uma tirolesa de mais de 1 Km, comer um bom fondue, tomar um bom vinho e desfrutar de uma das cidades mais encantadora da região.

Tudo isso já começou e espera por você venha para o São João de Gravatá e nesse sábado dia 15 você vai se esbaldar com a banda Fulô de Mandacaru campeã do Show dos Artistas da Rede Globo.

Olha o convite da banda para você.

 

Fazendo oposição ao prefeito Joaquim Neto e disposto a unir as oposições para as eleições de 2020, o líder do PT em Gravatá, Eduardo Cassapa fala dos projetos políticos do partido para o próximo pleito, de como pretende convencer os outros partidos a se unirem em torno de um projeto comum que é o de conquistar a prefeitura. Acompanhe agora a entrevista de Cassapa ao jornalista Tomaz de Aquino. Acesse nosso canal no youtube e acompahe a entrevista com Eduardo Cassapa:

O artista plástico Aquino de Gravatá e mais uma janela para restaurar

O Artista plástico Severino Tomaz de Aquino, apelidado de Aquino de Gravatá pelos seus amigos, tem entre as características de seu trabalho a de reaproveitar madeiras. Janelas, portas, restos de móveis de madeira de lei, são levados para a sua oficina que fica no seu ateliê e de onde saem as peças já recuperadas e com uma nova função.

A Janela velha da foto acima e do vídeo abaixo, (velha só por conta da idade), por exemplo se transforma num belo objeto de decoração passando pro um processo de retirada de tintas antigas, deixando algumas áreas coloridas para que se observem as camadas anteriores que são lixadas, envernizadas e depois enceradas.

As dobradiças e ferrolhos também são reavivados recebendo um banho com produtos químicos como soda cáustica, vinagre para que ganhem um aspecto original, conservando brilho e beleza. Nesse caso específico a janela ganhou espelhos no lugar dos vidros, mas em outros casos são pintados elementos  da fauna e da flora nordestina.

Todo sábado aqui no Café Rota 232 você vai conhecer trabalhos do artista plástico Aquino de Gravatá em cerâmica, tela, madeira, tecido, enfim sobre diversos materiais.

 

 

 

Tiça e seus dedos mágicos fazendo arte em Gravatá

Por Tomaz de Aquino
jornalista

A artista plástica Tiça Prota leva toda beleza de sua arte para a cidade de Gravatá e realiza oficina de artes plásticas na tapiocaria das Lu, no Polo Moveleiro.

Tiça é conhecida pela sua maneitra de pintar sem pincéis, usando apenas os dedos para as temáticas que desenvolve como florais, figurativos e sacros.

Outra características de Tiça é a tônica que dá aos seus trabalhos lembrando sempre os corais do fundo do mar com suas cores vivas e com suas formas estilizadas e misturadas.

Veja como foi a oficina de Tiça Prota denominada de Tiça Prota aos Trancos e Barrancos, como é a vida da maioria dos artistas, no video abaixo: assine o nosso canal, dê um like….

Por Tomaz de Aquino
jornalista

foto da web

cardeal-do-nordeste cujo nome científico é: Paroaria dominicana), é popularmente conhecido como galo-da-campina, galo-de-campina, cabeça-vermelha ou simplesmente cardeal, é uma ave passeiforme da família thraupidae.

Uma espécie muito comum no nordeste, passou por um período de quase extinção e em função do contrabando foi sendo levada para outras regiões e nos dias atuais já é possível encontrá-la na região sudeste.

Em função da cobertura da cabeça em tons de vermelho, foi logo apelidada de “cardeal” por lembrar os cardeais do vaticano com seus mantos e suas boinas de um vermelho vivo, semelhante aos do pássaro.

Mede cerca de 17 cm de comprimento, cabeça anterior e garganta vermelhas sem topete, abdome branco, costas acinzentadas.

Vive em bandos nas caatingas principalmente em áreas menos habitadas do nordeste e se alimenta de sementes, bagas e insetos.

Fonte: Enciclopédia de Aves do Brasil

 

A Artes da Serra, localizada no Polo Moveleiro de Gravatá, convida você para conhecer as novidades em redes, mantas, tapetes, cortinas, crochés que acabaram de chegar para o período junino e já estão disponíveis na loja.

São centenas de artigos como os tapetes decorativos com aplicações de elementos decorativos inspirados na fauna e na flora da região, como galinhas, corujas e também flores estilizadas, para embelezar o seu espaço e deixar a sua casa muito mais bonita.

A Artes da Serra fica na rua Duarte Coelho 167 – B – Polo Moveleiro de Gravatá e funciona de terça feira a domingo das 8:30h até às 18:30h. Para mais informações passe um zap para 81 996571757 ou 9.99253230 e fale com Célia ou Mima.

Uma amostra dos tapetes recebidos

Por Tomaz de Aquino

Muito Triste com essa notícia trazida pelo jornalista Mário Flávio e que nos consterna a todos. A história não se vai porque as suas obras ficam para relembrar todo seu talento e dom de trabalhar com o barro. É uma grande perda para a arte que acontece no dia que começa o recife Feito a Mão, evento que mostra a beleza dos artesãos. Severino é pó, trabalhou com o pó e agora ao pó retorna, como diz a Bíblia.

Do blog do Mario Flávio
Morreu na madrugada desta segunda-feira (7) o artesão Severino Pereira dos Santos, conhecido como Mestre Severino Vitalino, de 78 anos. Ele estava internado no Hospital Mestre Vitalino (HMV), em Caruaru, desde o dia 28 de outubro, após sofrer um infarto agudo do miocárdio.O artesão foi submetido a cirurgia de revascularização do miocárdio no dia 08 de novembro. Portador de doença pulmonar ocupacional, evoluiu com insuficiência respiratória e renal, teve tempo prolongado de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e evoluiu na enfermaria com delirium (raciocínio confuso e consciência reduzida).No dia 28 de novembro, ele apresentou rebaixamento do nível de consciência por quadro infeccioso e deu entrada na unidade coronariana no dia seguinte, sendo entubado e sedado.Histórico

Severino Pereira dos Santos, o Severino Vitalino, nasceu no sítio Campos-PE em 1940. Ainda criança se mudou com sua família para o Alto do Moura em Caruaru, onde vive até hoje. Severino é filho do mestre Vitalino e continuador de sua obra.

Com o mestre Vitalino, Severino aprendeu a modelar o barro. Desde muito pequeno já ajudava seu pai a fazer as pecinhas de barro; até hoje faz questão de manter o estilo do pai. Com técnica apurada, molda no barro as obras que correram o mundo como: a banda de pífanos, a família de retirantes, o boi, Lampião e Maria Bonita, dentre outras.

Ele atendia na antiga casa do seu pai no Alto do Moura hoje funciona a Casa Museu Mestre Vitalino. Severino era o responsável pelo local, onde também utiliza para comercializar suas peças. Lá ele era o responsável por receber os visitantes e contar as histórias sobre seu pai, tarefa que dá muita satisfação.

 

Câmbio
Dolar R$ 5,36
Euro R$ 6,14
Café Rota 232 ir para o canal
Curta nossa página