Perfil Empresa

descubra-pernambuco

“Disponiblizo abaixo o belo texto produzido pela professora e estudiosa do Turismo Rural em Pernambuco Ceci Amaral que mostra a atualidade do tema, principalmente agora com o lançamento do projeto “Descubra Pernambuco” pelo Governo de Pernambuco, através da Setur q eue tem como objetivo estimular a atração de turistas para os destinos que foram escolhidos para a primeira fase do projeto”. Tomaz de Aquino – jornalista com especializaçao em turismo e meio ambiente.

 

Em Pernambuco, o turismo concentrou-se, por muitas décadas, na faixa litorânea, seja pela busca natural do turista pelo sol e mar, seja pelas facilidades de infraestrutura,equipamentos e serviços ampliados com suntuosos investimentos, sobretudo na rede derecepção turística, a exemplo das praias de Porto de Galinhas e Muro Alto, no litoral sul, ou, ainda, pelo direcionamento das campanhas publicitárias e das matérias jornalísticas

que enfatizam o litoral pernambucano. Na última década, do século XX, no entanto, o turismo deslocou-se da faixa litorânea e se adentrou para a zona rural, chamando a atenção do potencial do Estado para o novo segmento do turismo, o rural. Turismo rural tem sido o termo utilizado, genericamente, para expressar o turismo que vem ocorrendo nas propriedades rurais, independente das características de cada empreendimento, das formas de aproveitamento do espaço, da oferta de lazer, e da região fisiográfica aonde vem sendo praticado.

Nos anos 70, do século XX, a Empresa de Turismo de Pernambuco S/A – EMPETUR, órgão estadual de turismo, hoje vinculado à Secretaria de Turismo, já tinha a intenção de transformar as casas grandes dos engenhos de açúcar da Zona da Mata em confortáveis pousadas, objetivando a interiorização do turismo.2 Essa ideia só começa a ser concretizada, no início dos anos 90, quando fazendas de café do agreste e engenhos de açúcar da Zona da Mata passam a oferecer essa modalidade de turismo e opções de lazer rural, acolhendo, assim, turistas e excursionistas interessados em vivenciar o dia- a-dia no campo.

O turismo rural passou a ser oferecido a partir da iniciativa de uma mineira, radicada no Estado, que optou por viver numa fazenda produtora de café, a Fazenda Sambaíba, no município de Brejão, a 262 km da capital pernambucana. América Regher trouxe da Alemanha a ideia e o modelo do segmento para o nosso Estado e, com recursos próprios, construiu cinco chalés. A proprietária ainda transformou algumas das edificações já existentes em unidades habitacionais, espaços de alimentação e de lazer.

1 Trabalha da Empresa de Turismo de Pernambuco S/A – EMPETUR, onde foi Diretora de Estruturação do Turismo. Ex-professora do Curso de Gestão em Turismo da Universidade Católica de Pernambuco e professora do Curso de Turismo da Faculdade Frassinetti do Recife – FAFIRE.

2 ENGENHOS de Pernambuco poderão ser usados como hotéis pelos turistas. Diario de Pernambuco, Recife, 21 maio 1976; ENGENHOS vão virar pousadas para atrair turismo a Pernambuco. O Globo, Rio de Janeiro, 23 maio 1976.

Dessa maneira, abriu as porteiras em 1993 e passou a receber os interessados em vivenciar o dia-a-dia de uma fazenda de café no agreste pernambucano. A partir daí, a pioneira do turismo rural em Pernambuco iniciou a sua luta em favor da ampliação da oferta de lazer e de turismo nas propriedades rurais do município de Brejão, por entender que em conjunto poderiam atrair mais visitantes, desenvolver ações de promoção e de divulgação a um custo mais acessível, ter mais força junto aos poderes públicos, dar um maior dinamismo à região com a geração de empregos; além disso, por compreender que a diversidade das atividades produtivas é importante e por acreditar no potencial do município para esse segmento do turismo.

A semente plantada no agreste fez brotar novas experiências na Zona da Mata Norte, e, posteriormente, na Zona da Mata Sul de Pernambuco, onde ainda predomina a monocultura da cana-de-açúcar e onde se pode encontrar alguns exemplares do conjunto arquitetônico formado pela casa-grande, engenho ou moita e capela dos séculos XVII e XVIII, bem como, chalés típicos do início do século XX, e as mais diversas manifestações da cultura popular expressa por meio do artesanato, do folclore, da gastronomia, dos usos e dos costumes. Um patrimônio cultural único e de valor inestimável e com raízes na Civilização do Açúcar.

Tradicionalmente, as atividades produtivas do meio rural eram vinculadas à agropecuária e comandadas pelo homem. A partir da necessidade de diversificação dessas atividades, o turismo e as mulheres passaram a ocupar o mesmo espaço de trabalho masculino. Inclusive, a Associação Pernambucana de Turismo Rural e Ecológico (APETURR) tem sido comandada por empresárias bem sucedidas.

. Com o apoio do Governo do Estado, através da Secretaria de Turismo e EMPETUR, assim como do SEBRAE, SENAR e Ministério do Turismo, o segmento tem sido promovido e divulgado em eventos 3 locais, regionais e nacionais, inclusive em suas rodadas de negócios. Os empresários, por meio da APETURR, vêm contando com várias publicações – folders, catálogo, guia sobre a rota dos engenhos e da cachaça, além de livros 4 alguns dos quais editados com apoio técnico e financeiro do poder público e do SEBRAE-PE. Eles têm contribuído na formação da imagem do turismo rural pernambucano e na venda do produto.

 

Após duas décadas, percebe-se claramente o amadurecimento dos empreendedores e os investimentos na qualidade dos serviços, na variedade das atrações e nas atividades das fazendas e dos engenhos. O público desse segmento em Pernambuco continua sendo o que reside na Região Metropolitana do Recife e nos estados vizinhos. A identidade do Nordeste como destino de sol e praia tem prejudicado a atração de fluxo de visitantes de outras regiões do país para as propriedades que ofertam o turismo rural.

A proposta de operadoras do sul e do sudeste do país, em pesquisa realizada pelo Instituto Marca Brasil, é que os roteiros contemplem os segmentos sol e praia e o rural, considerando a riqueza cultural do interior do Estado de Pernambuco. Outra sugestão dos entrevistados foi a da exploração do turismo de convivência. Isso já vem ocorrendo, mas precisa ser amplamente divulgado. Roteiro em fase de estruturação com base no conceito da Civilização do Açúcar contemplará a visita e a vivência em propriedades produtoras de cachaça e de rapadura. Um novo produto que dará maior dinamismo ao segmento.

Apesar do turismo de sol e praia ser o segmento que mais atrai turistas para o nosso Estado, outros começam a se destacar, a exemplo do rural. Um segmento que vem contribuindo para a conservação do nosso patrimônio cultural e que foi se instalando aos poucos em quase todas as regiões, diversificando as atividades produtivas, complementando a renda e despertando o empreendedorismo nas mulheres e filhas dos antigos ou atuais proprietários.

3 Eventos: AGRINORDESTE, RURALTUR, Mostra Internacional de Turismo, Mostra do Turismo Rural, FEIRATUR, Salão Nacional de Turismo. 4 Amorim, Ceci do Eirado Amorim. Engenhos de Pernambuco: da cana-de-açúcar ao turismo rural. Recife: Livro Rápido, 2007. 169 p. e FRAZÃO, na Cláudia. Comedoria popular: receitas, engenhos e fazendas de Pernambuco. Recife: A. C. Frazão, 2011.

Por Ceci do Eirado Amorim

descubra-pe descubra-pe2

As cidades de Quipapá na Mata Sul e Chã Grande no agreste de Pernambuco foram escolhidas como destinos turísticos para integrarem a Rota dos Engenhos dentro do projeto “Descubra Pernambuco” que tem como objetivo despertar a atração de turistas para os atrativos de nossas cidades.

Na cidade de Quipapá você terá a oportunidade de conhecer o Engenho Laje Bonita e em Chã Grande o Engenho Sanhaçu.

A Rota 232 entra nesse projeto com o objetivo de divulgar esses destino criando o programa Lugar Legal que vai carimbar cada um desses pontos com a marca Rota 232 – Lugar Legal e transformar em documentários as atrações turísticas dessas cidades.

“Pernambuco é um destino turístico variado e bastante atrativo. Além de nossas belas praias, que atraem milhares turistas todos os anos, o Estado vem se consolidando com o turismo rural, o enoturismo e de negócios, devido à oferta hoteleira e a qualidade dos serviços”, explica Carreras.

Rio Mar Turismo

“Pernambuco Coração do Nordeste”.

Com este posicionamento comercial,  a Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer de Pernambuco (Seturel-PE), por meio da Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur), inicia,  nesta segunda-feira (19), a  realização de uma série de ações que visam promover o Estado como região turística ideal para os brasileiros. Nos próximos três meses, serão promovidas duas campanhas de mídia e promoção simultâneas: sendo uma voltada para o turismo interno, com o slogan “Descubra Pernambuco”, e outra com o conceito “Tudo o que pulsa no Nordeste bate mais forte aqui”, visando impactar o visitante nacional vindo dos principais polos de emissão de turistas para o Estado.

A primeira fase da campanha será voltada para o público final, com um estande de “vendas” e divulgação promocional no Shopping Rio Mar. O espaço será ambientado em formato de coração com imagens dos destinos e potencialidades turísticas de Pernambuco, além de um grande letreiro com o tema “Pernambuco, Coração do Nordeste”. Quem visitar o local poderá postar fotos nas redes sociais no momento da visita com a hashtag “descubrapernambuco” e concorrer a brindes.

O espaço terá 200 m2 e contará com 10 ilhas de atendimento onde as principais associações ligadas ao turismo do Estado poderão vender seus produtos e serviços. Um Centro de Atendimento ao Turista (CAT) disponibilizará mapas e guias turísticos do Estado. O estande ficará localizado na praça principal de eventos do mall e funcionará até o dia cinco de outubro.

Segundo o secretário de Turismo, Esportes e Lazer de Pernambuco, Felipe Carreras, a campanha contribuirá para ampliar a percepção dos turistas sobre a grande variedade de destinos pernambucanos, buscando aumentar a frequência das viagens ao Estado, seja na baixa ou na alta temporada. “Pernambuco é um destino turístico variado e bastante atrativo. Além de nossas belas praias, que atraem milhares turistas todos os anos, o Estado vem se consolidando com o turismo rural, o enoturismo e de negócios, devido à oferta hoteleira e a qualidade dos serviços”, explica Carreras.

Ainda nessa primeira fase da Campanha “Pernambuco, Coração do Nordeste”, outros tipos de mídias serão utilizados, como Ambientação dos Aeroportos do Recife, Noronha e de Petrolina; 33 cancelas e portas de entrada do Shopping Rio Mar; paradas de ônibus do Recife, academias de ginástica, além de anúncios em sites locais.

Ao todo serão promovidos 35 destinos e equipamentos que representam o potencial turístico do Estado, baseado nos produtos nacionalmente conhecidos, bem como naqueles em que a população pernambucana ainda pode descobrir: Recife Antigo, Porto de Galinhas, Fernando de Noronha, Olinda, Petrolina, Gravatá, Bonito, Pesqueira, Litoral Norte, Praia de Carneiros, Triunfo, entre outras atrações.

A segunda fase da divulgação da campanha será mais ampla, com inserções em mídia nacional, em mídia dirigida aos agentes de viagens e também com forte impacto no consumidor final, prioritariamente nas praças de São Paulo e região Nordeste. Vídeos instrucionais de 30 e 60 segundos começarão a ser veiculados em outubro nas TVs Abertas, nos cinemas, na internet, além da exibição da propaganda em rádios, aeroportos, revistas de bordo, entretenimento e turismo.

Fonte: governo de Pernambuco

FOTO: Hesíodo Góes

O jornalista Tomaz de Aquino acompanhando as tendências do mercado encerra o jornal Rota 232 nTV a versão impressa e lança novos produtos no mercado da comunicação como a TV Gravatá voltada para a divulgação de assuntos de interesse da população do agreste e de Pernambuco, o Guia Rota 232 para promoção do turismo no estado de Pernambuco e o Veja Casa para comercialização de imóveis.

Para simplificar e tornar mais fácil a memorização dos novos produtos a TV Gravatá vai se chamar TVG e o jornal de Gravatá vai se chamar apenas JG, hoje (16) aconteceu a 1ª Edição do Jornal de Gravatá (JG) que vai trazer notícias de Gravatá e da Região a qualquer momento e em todas as áreas, turismo, gastronomia, cultura, lazer, meio ambiente, etc.,

Veja no link abaixo a 1ª Edição do Jornal de Gravatá.

 

 

 

jn-delegacia-686x420

Delegado Abraão Didier recebe denúncia de Joaquim Neto – Foto: pernambuconoticias.com

Acompanhado de advogados de sua campanha e do presidente da OAB, Joaquim Neto, candidato a prefeito de Gravatá pelo PSDB, que tem na sua chapa como vice Danilo Melo do PMDB, foj à delegacia prestar uma queixa crime alegando que sua assinatura foi falsificada em um documento da Câmara Municipal de Gravatá.

Segundo assessores do candidato algumas contas de suas gestões seriam julgadas pela câmara e como manda a lei tornava-se necessário que o interessado, no caso, o ex-prefeito Joaquim fosse notificado oficialmente a fim de tomar conhecimento do fato e em tempo hábil apresentar a sua defesa.

Sem ter sido comunicado e sem ter sido convidado a apresentar a sua defesa e o amplo contraditório, as suas contas foram reprovadas pelos vereadores que entendiam ter sido ele avisado do julgamento.

Dessa forma Joaquim Neto entrou com ação para garantir o seu direito de ser candidato a prefeito mais uma vez, visto que não aceitava o resultado do julgamento de suas contas. Nesse interim descobriu ele que o documento que lhe notificava sobre tal ato existia e mais estava assinado por ele.

Ao conferir o documento percebeu tratar-se de uma falsificação grosseira de sua assinatura, tornando-se nulas todas as decisões tomadas a posteriori e assim lhe dando o direito de obter o devido registro de sua candidatura, o que acabou ocorrendo.

Para esclarecer de vez a questão o candidato Joaquim Neto da coligação “O Futuro é Agora” denunciou o caso na delegacia solicitando providências imediatas no sentido de identificar e punir de forma exemplar os responsáveis pela falsificação do documento que lhe trouxe sérios prejuízos morais e políticos.

O delegado já abriu o devido inquérito e alguns suspeitos já foram identificados e serão chamados para depor e explicar o corrido.

A Rota232 vai acompanhar esse caso e trazer as informações necessárias a todos os seus leitores.

A Campanha em Gravatá entra na reta final e candidatos reforçam eventos para conquistar mais eleitores e assim tentar ser o escolhido e ser eleito prefeito da cidade.

O candidato Joaquim Neto continua liderando as pesquisas que foram divulgadas recentemente e aparece em ´primeiro lugar com mais de 30 pontos precentuais, na frente do segundo colocado João Paulo do PSB.

Um fato que ajudou muito a campanha de Joaquim Neto foi sem dúvida conseguir o registro de sua candidatura e assim calar os seus adversários que juravam e apostavam no indeferimento do seu registro.

Outro fator que contribuiu para Joaquim Neto está liderando é o fato das péssimas gestões de Osano Brito, Bruno Martiniano e do atual Interventor de Gravatá coronel Mário Cavalcante, todos aliados do candidato do PSB, João Paulo.

Outro fator que está sendo decisivo nessa eleição é a falta de atenção do governador Paulo Câmara que apoia o candidato do PSB com Gravatá, onde não concluiu as obras da PE 087 que liga Gravatá aos distritos de Mandacaru e Uruçu, não inciou a PE 071 que liga Gravatá a Avencas, não concluiu a UPA que está abandonada e sendo depredada por vândalos, não melhorou o Parque da Cidade, não construiu o Centro Integrado no Campo do Salgadão, obra que foi prometida por Luciana Santos, deputada federal e esposa de Waldemar Borges que também apoia João Paulo, não realizou o Natal Luz como prometeu junto com Osano que também apoia João Paulo, não apoiou a Semana Santa e nem o São João da cidade e nem trouxe investimentos para Gravatá deixando a cidade com saudade do tempo do ex-prefeito Joaquim Neto.

Além disso, a população lembra da boa gestão de Joaquim Neto que elevou Gravatá a uma posição de destaque no cenário econômico e turístico não só do estado, mas de todo Brasil atraindo investidores de todo Nordeste que aqui aportaram recursos ampliando a construção civil e forçando o governo a trazer obras para a cidade.

Os seus adversários correm contra o tempo, já que uma campanha curta, com apenas 45 dias, sem se poder fazer as mesmas coisas que se faziam nas outras eleições, torna-se quase impossível reverter os números e desbancar Joaquim Neto da primeira posição na preferência do eleitorado.

Por tudo isso é que se escuta em todos os cantos da cidade que é preciso voltar ao passado para garantir o futuro e dessa forma foi que surgiu o slogan da campanha de Joaquim Neto que diz: “O Futuro É Agora”

Veja os eventos realizados pelos candidatos nesse final de semana

O candidato da coligação “O Futuro é Agora” Joaquim Neto, do PSDB (45), aproveitou o domingo na zona rural da cidade, visitando os distritos de Mandacaru e Uruçu Mirim. Joaquim Neto já havia inaugurado o seu comitê anteriormente.

joaquim-manadacaru

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O candidato João Paulo de Lemos, do PSB (40), realizou a inauguração do comitê de campanha sem a presença do governador Paulo Câmara, do Interventor de Gravatá, coronel Mário Cavalcante e do ex-prefeito Osano Brito.

joao-paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

E o candidato Edval Darita, do PTN (19), fez porta a porta no bairro do Prado, sem dar nenhuma indicação se fará inauguração de um comitê de campanha.

darita

wanderson

O MOVIMENTO DE DANÇA WANDERSON JOSÉ COMEMORANDO 05 ANOS convida você para prestigiar, comemorar, se envolver e apegar-se ou desapegar-se do que lhe convir…

“Se apegue ao que lhe faz bem…”

Bruno Araújo caminha com Joaquim Neto pela rua 21 de abril

Bruno Araújo caminha com Joaquim Neto e Danilo Melo pela rua 21 de abril

Como já disse antes a capacidade de articulação de Joaquim Neto candidato do PSDB a prefeitura de Gravatá surpreende até mesmo os políticos mais experientes. Ontem mais uma vez ele demonstrou sua força e trouxe para uma csminhada na rua 21 de abril o ministro das cidades Bruno Araújo.

Para muitos pode parecer bobagem e coisas da política, mas tenho certeza de que no Brasil todo poucos candidatos a prefeito vão conseguir colocar um ministro numa caminhada de rua, a noite, num dia de sábado e chovendo.

Isso se chama prestígio.

Todos nós lembramos que Armando Monteiro quando ministro não colocou os pés em Gravatá nenhuma vez. E agora como Senador ainda não deu as caras na campanha de Darita o seu candidato.

Da mesma forma não tivemos mais a presença do governador Paulo Câmara na campanha de João Paulo do PSB, vamos ver se hoje o governador vai dar as caras e junto com o coronel interventor Mário Cavalcante vão caminhar junto com João Paulo, como caminha Raul Henry e Bruno Araújo ao lado de Joaquim.

Por conta dessa fraqueza é que os adversários de Joaquim Neto tentam a todo custo tirar o direito de Joaquim ser candidato enchendo a justiça de processos que não dão em nada, porque todos sabem que são picuinhas políticas, ou para parafrasear o deputado Waldemar Borges que quando não consegue explicar alguma coisa diz que são “futricas”.

É essa força, essa coragem de virar a mesa, essa garra de defender Gravatá, de se afastar de quem não gosta de Gravatá, de lutar pelos seus objetivos que leva a população numa noite de chuva encher as ruas da cidade e gritar “O Campeão Voltou” ansiosa que a eleição chegue logo, que Joaquim Neto ganhe e tire daqui todos esses aproveitadores que só fizeram destruir a cidade, como disse um eleitor de Joaquim Neto durante a caminhada de ontem que contou com a presença do Ministro das Cidades Bruno Araújo.

Disse Joaquim Neto

“Ao lado no nosso Ministro Bruno Araújo, caminhamos na noite de hoje pela Rua 21 de Abril e suas adjacentes. Mostrei de perto ao Ministro o sentimento do nosso povo em relação a nossa campanha vitoriosa. Já conseguimos com Bruno Araújo, a garantia de grandes obras para a cidade a partir de janeiro de 2017, Casas populares, asfalto, calçamento, saneamento básico, saúde, educação e muito mais investimentos foram assegurados pelo nosso Ministro na noite de hoje. Muito obrigado mais uma vez pelo acolhimento. Neste domingo estarei na Zona Rural da nossa cidade levando nossas ideias e propostas para melhorar a vida das pessoas. Conto com vocês, boa noite!

Se Deus é por nós, quem será contra nós!”

 

Em nota a coligação Gravatá em Boas Mãos que tem o candidato João Paulo de Lemos do PSB como candidato a prefeito e Fernando Resende como candidato a vice desmente boatos sobre o cancelamento da caminhada de hoje as 14 horas, saindo da rua Amaury de Medeiros e se dirigindo até a sede do comitê onde será feita a inauguração do mesmo.

Na nota eles acusam “pessoas” de prepararem artes falsas para atrapalhas os eventos da coligação.

Veja a nota:

TEM CAMINHADA SIM!

A Frente Popular de Gravatá vem, através de seus candidatos João Paulo e Fernando Resende, por meio de nota, informar que, em momento algum cancelou sua grande caminhada que ocorre neste domingo, 11 de setembro. Mais uma vez, mostrando desespero e falta de ética, pessoas numa tentativa frustrada de atrapalhar nosso evento, criam falsas artes para ludibriar a população e atrapalhar o trabalho dos jovens políticos. Situação lamentável, mas que já esperamos que isso aconteça.

Destacamos mais uma vez que, o único canal oficial de informações dos candidatos é através de seu portal de notícias e redes sociais oficiais. Nenhum outro meio de comunicação, grupo de amigos ou algo do tipo, tem o poder de dar esta informação.

Agradecemos a atenção e convidamos todos, para logo mais às duas horas da tarde, se concentrarem na Rua Amaury de Medeiros para participar da Grande Caminhada 40 e Gravatá.

Atenciosamente
João Paulo e Fernando Resende

Câmbio
Dolar R$ 3,23
Euro R$ 3,63
Guia Rota 232
TV Rota 232 ir para o canal
Curta nossa página