Perfil Empresa

Por Tomaz de Aquino

Quem já leu Aristóteles, particularmente, “O Mito da Caverna” e quem depois estudou na psicologia os temas da Gestalt ou boa forma e também o behaviorismo e o freudainismo vai ter mais facilidade em entender o porquê do ser humano ser esta massa indecisa, confusa, complexa e muitas ingrata.

Começa pela necessidade de luz, que muitos confundem simplesmente com clareza, mas que na verdade está relacionada a conhecimento. Sair da caverna, isto é das trevas e ir para o lado de fora, ou seja um lugar iluminado, não é apenas sair do escuro para o claro. É, ante de tudo, adquirir conhecimento.

A Bíblia diz: O temor do Senhor é o princípio da sabedoria, obedecer aos seus mandamentos é o adquirir conhecimento. Logo o termo conhecimento está intimamente ligado ao tipo de relacionamento que desenvolvemos com nossos semelhantes. Estamos numa grande sementeira e tudo o que plantarmos, também colheremos.

Como toda autoridade emana de Deus e em seu nome será exercida, devemos ter claro que todos aqueles que chegam ao poder,só chegam porque foi permissão de Deus. Se lá no poder eles esquecem do princípio da sabedoria que é o temor do senhor e que está relacionado a outras atitudes como amar ao próximo, perdoar, não guardar rancor e passam a agir como se fossem donos da verdade, como se conhecessem a árvore do “bem e do mal”, então terão muitas dificuldades e sofrerão as conseqüências de seus atos.

Sendo assim fica fácil entender porque tantos poderosos caem. Fica fácil compreender porque outros nunca ganham. Dá para saber porque alguns são mais privilegiados do que outros. Tudo por conta do coração de cada um. Achar que Deus é injusto porque uma pessoa considerada ruim chega a um determinado posto é não entender os seus propósitos, pois ele diz claramente que o ímpio foi feito para o dia da calamidade.

Portanto, não nos preocupemos em guardar ressentimentos em nosso coração. Porque o ódio resseca até os ossos. Quando começarmos a perdoar de verdade, sem falsidade, sem interesses, teremos dado o primeiro passo em direção à sabedoria.

Joaquim Francisco disse uma vez: “Em todas as profissões você ver homens felizes! menos na política”. Então está na hora de começarmos a mudar esta situação e iniciarmos um novo processo de se fazer política, baseado em propostas, em atitudes que impliquem na mehoria da qualidade de vida da população.

Sair da caverna é ver o outro como a nós mesmos. Com defeitos, com virtudes, mas acima de tudo com amor. Entendendo que cada um busca o seu próprio entendimento de “boa forma” e os seus próprios reforços positivos, como ganhar um chocolate do “Big Bang Theory”.

A todos uma boa eleição.

Errata: O Mito de Caverna é de autoria de Platão de quem Aristóteles era discípulo como bem nos lembra o professor Ricardo Vieira.

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.
Câmbio
Dolar R$ 5,46
Euro R$ 6,65
Café Rota 232 ir para o canal
Curta nossa página