Perfil Empresa

Paulo Sales advogado e escritor

Paulo Sales
advogado e escritor

Passagem de Ano De repente, e quase por acaso, Findou mais um ano, Como passou rápido. Mas o último dia do calendário, Não é o último dia do tempo.

(No dizer de Carlos Drummond) Pessoas queridas partiram, Outras chegaram, anunciando o milagre da vida.

Numa roda-viva imutável. Muitos celebrarão suas conquistas, Outros tentarão esquecer suas decepções, Sonhos que desistiram de sonhar, Mas todos clamarão por dias melhores.

A velocidade é inimiga e irreparável, A urdir a eternidade silente, Que prefere sempre seguir, implacável, Como um pecado da juventude… Buscamos a todo instante, Conquistar sempre mais do que necessitamos, Desperdiçando todo o nosso tempo, Conjugando o verbo ‘ter’ ou ‘ser’, Como uma febre que queima e arde, Sempre em primeira pessoa.

Pondo de lado as mãos limpas e mentes conscientes, Alimento indispensável para o resto dos dias. E, o maior bem a ser deixado em testamento. E o tudo passa, Como tormenta, E, o que não foi feito faltará, O ano findou. Nossos filhos cresceram, Mas não vimos sua infância, Nem tampouco seus gritos, Ou achamos que presenciamos, Mas não conseguimos lembrar momentos, Que não foram registrados em fotografias.

Nesta luta do ter e do ser, Esquecemos que somos amados, Simplesmente amamos também, E nessa omissão, irremediável está. Mas a saudade nos trará uma cabeça em aflição.

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.
Câmbio
Dolar R$ 4,09
Euro R$ 4,57
Café Rota 232 ir para o canal
Vídeo
Vídeo
Curta nossa página