Perfil Empresa

Continuando o meu artigo sobre a terceira via reafirmo que a nossa cidade só vai construir uma força alternativa quando os líderes entenderem que é chegada a hora de mudar realmente a forma de fazer política e buscar um nome que já esteja no centro do debate como provável pré-candidato a prefeito.

Não adianta querer tira um nome do colete. A população não aceita e um nome de última hora não agrega. Por isso é importante checar entre os postulantes aquele que está a mais tempo na mídia. Aquele que vem trabalhando o seu nome há muito tempo. Que teve coragem de botar o bloco na rua como pré-candidato a prefeito.

Quem quiser de fato um projeto alternativo para Gravatá vai apoiar este cadidato.

Gravatá só tem um nome que se encaixa nestas condições: Charles da Madeireira. Isto na minha avaliação pessoal, pelos eu comportamento nestes últimos quatro anos. Assim os partidos ligados a Ozano Brito que são os partidos que não concordam com Bruno Martiniano e com Joaquim Neto deveriam se unir e apoiar o nome de Charles da Madeireira.

Assim o PSB de Prequé, O PSD de Ozano, o PDT de João Paulo (que abriu mão da disputa) e mais outros deveriam fechar aliança com o PSC e aí sim nós teríamos o nascimento de uma terceira via com amplas possibilidades de fazer frente a Bruno e a Joaquim e ganhar a eleição de prefeito.

É só tirar de cena o orgulho, a vaidade e a falta de visão política, para entender que o que está em jogo é o futuro da cidade e de centenas de milhares de pessoas qiue aqui investem, moram, formam  as suas famílias e criam os seus filhos.

A terceira via de Gravatá se chamava Ozano Brito que abdicou; passou a se chamar João Paulo que não quis e agora se chama Charles da Madeireira.

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.
Câmbio
Dolar R$ 5,46
Euro R$ 6,65
Café Rota 232 ir para o canal
Curta nossa página