Perfil Empresa

Leia a coluna semanal deste sábado (07/11), Mercado Imobiliário, escrita pelo jornalista Tomaz de Aquino para o Jornal Vanguarda.

coluna07.11 vanguarda2

 

O Google Chrome é um dos melhores e mais usados navegadores do mercado. O browser da Google traz um visual minimalista e ferramentas para qualquer tipo de usuário.

Você pode sincronizar os seus favoritos e extensões em vários computadores, basta fazer o login com a sua conta do Google. Se você gosta de personalizar o browser, ele traz uma loja cheia de complementos para melhorar a navegação.

Uma das práticas que impulsionaram o crescimento do browser foi a adoção de ciclos de desenvolvimentos mais curtos. A cada dois meses, aproximadamente, uma nova atualização da versão final do navegador é liberada. Assim, ele consegue apresentar melhorias de forma mais ágil e eficiente.

Suporte Google com atualizações constantes

Além da correção de segurança e melhorias em geral, as atualizações continuam trazendo novos recursos que facilitam a vida do usuário. Destaque para as novas funções de interação com as abas e o bloqueio de conteúdos em Flash em guias secundárias.

Não é preciso baixar a nova atualização sempre, já que o Chrome tem um sistema que detecta esse tipo de novidade automaticamente e você só precisa reiniciar o navegador quando ele indicar que uma versão mais recente foi encontrada.
Via: TecMundo

Na hora de se adquirir um imóvel é preciso verificar uma série de fatores como, a segurança e valorização da região, a proximidade a pontos de interesse do comprador como escolas, academias ou shoppings, bem como as formas de financiamento.

A incorporadora, construtora ou imobiliária deve entender as necessidades de seu público-alvo e oferecer as informações pertinentes para que o comprador tome a decisão correta, daí a importância da publicidade imobiliária.

De acordo com Thomaz Assumpo, diretor de uma empresa especializada em análise de dados demográficos em mapas digitais para dimensionamento de tendências em mercados e cidades, as peças publicitárias que trazem corretores apontando para a localização do novo empreendimento e anúncios que falam de aspectos subjetivos como conforto e tranquilidade são comuns no setor. Para ele, essas formas de publicidade já estão ultrapassadas e apelam para a emoção do comprador, que influenciado pode realizar uma compra precipitada e mal-sucedida.

Um livro que pretende ensinar os corretores norte-americanos a anunciar chega a propor que os profissionais nunca divulguem o endereço do empreendimento. O que é um absurdo!!!

Com o advento da internet os investidores já podem obter esses dados online. Ferramentas simples como o Google Maps permitem que as pessoas entendam melhor a região e confiram a proximidade de escolas, hospitais, supermercados e até paradas de ônibus.

Já existem também outras tecnologias que oferecem detalhes ao futuro comprador, como a faixa etária ou a renda média dos vizinhos e quanto essa região tende a se valorizar ou desvalorizar a curto, médio e longo prazo.

Vale lembrar que o anúncio é caro, e, por isso, deve ser bem pensado e planejado. E não é só o comprador que pode se prejudicar com uma publicidade mal feita, mas principalmente a empresa que está ofertando aquele imóvel.

Por isso, as incorporadoras, construtoras e imobiliárias só têm a ganhar quando são transparentes e oferecem dados reais que possam valorizar um imóvel. O resultado final?? Uma venda bem feita com todas as partes envolvidas, plenamente, satisfeitas.

Fonte: http://publicidadeimobiliaria.blogspot.com

Leia a coluna semanal deste sábado (31/10), Mercado Imobiliário, escrita pelo jornalista Tomaz de Aquino para o Jornal Vanguarda.

coluna 31.10 vanguarda

Leia a coluna semanal deste sábado (24/10), Mercado Imobiliário, escrita pelo jornalista Tomaz de Aquino para o Jornal Vanguarda.

coluna 24.10 vanguarda

Leia a coluna semanal deste sábado (17/10), Mercado Imobiliário, escrita pelo jornalista Tomaz de Aquino para o Jornal Vanguarda.

coluna 17.10 vanguarda

O mercado imobiliário é um dos segmentos que mais podem se beneficiar com as novas tecnologias disponíveis atualmente. Entretanto, o uso de ferramentas modernas como iPhones e tablets ainda encontra forte resistência por parte de alguns profissionais do ramo. O estranhamento surge, em grande medida, por uma combinação de acomodação e desconhecimento.

O mito de que o domínio de uma nova tecnologia é algo complicado afasta muitos corretores de imóveis e os impede, inclusive, de se tornarem mais produtivos. Ao tentar perpetuar um modo de trabalhar vigente há 30 anos, esses profissionais ficam defasados em relação ao próprio ritmo do mundo nos dias de hoje. Um mundo que exige respostas rápidas.

A boa notícia para aqueles que resistem às novas ferramentas tecnológicas é que o domínio delas, de modo geral, se dá de maneira quase intuitiva, não exigindo, portanto, grandes conhecimentos teóricos. O uso no dia a dia é o suficiente para que a pessoa usufrua das vantagens de um aplicativo capaz de medir os cômodos de um imóvel, por exemplo.

Outro ponto positivo é a liberdade de movimento. Com as ferramentas adequadas, o corretor tem condições de resolver, praticamente, qualquer questão mesmo estando fora do escritório. Essa autonomia é fundamental nos dias de hoje, pois os clientes exigem que as soluções sejam apresentadas o mais rapidamente possível. Sob esse aspecto, fica claro que a resistência ao uso das novas tecnologias é também uma barreira que atrapalha o crescimento profissional. Não apenas porque resulta em um atendimento deficitário, mas também por colocar esse corretor em desvantagem com relação aos outros profissionais que estão se valendo da tecnologia.

Outra questão que preocupa os corretores é o custo. Atualmente, os preços de dispositivos móveis como o tablet estão bem mais acessíveis e muitos dos aplicativos necessários para que o corretor tenha um bom desempenho são gratuitos. Sendo assim, a questão financeira não pode mais ser considerada um impeditivo para que o profissional faça uso dessas ferramentas.

A utilização das tecnologias existentes hoje não é mais uma questão de parecer antenado. Trata- se de uma questão de sobrevivência profissional. Não usá-las é simplesmente se dispor a ser excluído do mercado. O quanto antes o corretor tomar consciência dessa realidade, melhor. A evolução no mercado de tecnologia é tão veloz que muitos só se darão conta de sua importância quando já estiverem bastante defasados.

Portanto, corretor, não tenha medo da tecnologia. Pelo contrário: a transforme em sua aliada.

Fonte: Corretor Tech

Desde os anos 70 a sustentabilidade é um conceito que vem sendo discutido. Ao longo do tempo a humanidade entendeu a importância de preservar os recursos naturais para as próximas gerações e reutilizar o que já foi produzido.

É importante que todos façam a sua parte para manter o consumo sustentável do planeta e nem sempre é necessário gastar muito para preservar a natureza.

Conheça algumas ideias sustentáveis para a sua casa!

Coleta de lixo

Separar vidro, metal, papel e plástico é uma ideia simples e eficaz e você ainda coopera com o sistema de reciclagem. Esses materiais podem ser reciclados ou reutilizados, já o lixo orgânico pode virar adubo para seu jardim.

Uso de lâmpadas fluorescentes

Trocar as lâmpadas incandescentes por fluorescentes é uma medida que muitas pessoas já colocaram em prática. Esse tipo de lâmpada consome menos energia e dura mais, ou seja, mais economia no seu lar.

Captação de água da chuva

Instalar um sistema de captação de água da chuva também é uma excelente maneira de viver uma vida sustentável. O esquema é fácil de ser implementado e ainda é possível utilizar a água que inicialmente não seria aproveitada.

Evite sacolas plásticas

Incentive sua família a utilizar sacolas retornáveis para evitar o acúmulo de sacos plásticos em casa. Isso ajuda o meio ambiente, pois uma sacola plástica demora por volta de 100 anos para se decompor.

Contribuir para a sustentabilidade do planeta é adotar medidas simples em sua própria casa como consumir menos água, energia, roupas e produtos industrializados. Pare para refletir sobre o que é realmente importante e, como já dizia Gandhi, seja a mudança que você quer ver no mundo.

Decoração com itens reutilizáveis

Na hora de decorar sua casa, use a criatividade para reutilizar diferentes tipos de materiais. Garrafas de vidro podem virar vasos para plantas ou luminárias. Pallets podem virar mesas de centro e caixas de feiras viram ótimas prateleiras. Deixe sua imaginação fluir!

 
Via Blog da Lopes

Comprar um apartamento não é algo que as pessoas fazem todo dia. Até porque a maioria delas trabalha anos para realizar o sonho da casa própria. Por isso, o anseio por atingir este objetivo é grande e esforços não são medidos para fazer a melhor escolha. Mas, será que os corretores de imóveis estão preparados para ajudar seus clientes?

Existe uma habilidade essencial para que uma negociação feche em uma venda. E o melhor: qualquer um pode adquirir esta habilidade, sem a necessidade de participar de cursos ou pagar por isso. Além disso, você pode desenvolvê-la durante a própria conversa com seu cliente. Este segredo talvez seja a chave das pessoas mais sábias do mundo: saber ouvir.

Conectados ou solitários?

Vivemos em um mundo onde as pessoas estão cada vez mais interconectadas pelas redes sociais, hangouts, sites e blogs, principalmente através de seus smartphones e tablets. Apesar do fato positivo de se ter cada vez mais acesso a conteúdos interessantes, há uma tendência dos usuários de tecnologia de se isolarem em seus universos. A consequência é que a comunicação via redes sociais tem sido a principal forma de contato entre muitos.

Você já percebeu que as pessoas estão cada vez se falando menos? Entre em um metrô pela parte da manhã e verá. Mas a verdade é o ser humano tem necessidade de falar um com os outros, o que não tem acontecido tanto. Quando encontramos alguém simpático, gentil e disposto a ajudar hoje em dia, logo associamos como uma pessoa boa e confiável.

Como não fazer

No mercado imobiliário isso não muda. Existem muitos clientes que chegam dispostos a comprar um imóvel, mas são mal atendidos e acabam optando por outra oportunidade. O que acontece é que, na sede de vender o imóvel, muitos corretores não dão chance para que o diálogo se estabeleça.

Não ouvem o cliente e acabam afastando-o. Nos dias de hoje, em um mundo onde as pessoas têm se falado cada vez menos, qualquer atitude mínima de saber ouvir será considerada um diferencial.

Conheça o seu cliente

Por isso é muito importante ouvir o cliente e saber as suas motivações para comprar um imóvel. Se começarmos a ouvi-lo mais, com certeza a chance de fidelizá-lo será bem maior e você terá um espaço guardado nos contatos dele. Afinal, é com as pessoas honestas e confiáveis que eles querem comprar.

Ouviu? Agora fale…

Depois de escutá-lo, você terá condições de oferecer aquilo que ele deseja. Nesta fase, entra a importância de conhecer não só o empreendimento, mas também as formas de financiamento e, principalmente, a localização. Segundo uma pesquisa realizada pela Inteligência de Mercado da Lopes, especialista em análise do mercado imobiliário, o item mais importante para a escolha de um imóvel é a localização.

Se a propriedade está situada no Campo Belo, por exemplo, é interessante que você conheça a região e saiba por qual motivo seu cliente deseja morar ali. Uma forma de valorizar o imóvel é ressaltar os pontos de interesse que estão localizados próximos ao local, como supermercados, shoppings, escolas e também informações relacionadas ao trânsito, ao acesso a outros pontos da cidade.

Diga apenas não os pontos positivos do imóvel, mas também os negativos, caso existam. De início parece controverso citar um ponto que não seja interessante, mas isso pode demonstrar sua integridade profissional, que pode falar alto no final das contas. Mas, também é seu papel exaltar as qualidades do imóvel e mostrar para o cliente que aquela é a melhor opção.

Autor: Blog da Lopes

Câmbio
Dolar R$ 4,09
Euro R$ 4,57
Café Rota 232 ir para o canal
Vídeo
Vídeo
Curta nossa página