Perfil Empresa

image

Para se dar bem na carreira de corretagem é preciso conseguir se destacar no mercado e ter muita visão de negócio. Muitos entram no ramo com o sonho de chegar logo ao sucesso. Entretanto, esse é um processo longo, que exige muita dedicação e perseverança do profissional.

No post de hoje separamos algumas estratégias que poderão abrir os caminhos do sucesso do corretor, de forma mais rápida. Confira e não perca tempo!

Tenha um plano de capacitação contínua

Você já tem sua inscrição no CRECI e agora está no mercado, certo? Mas o que vai construir a sua marca e experiência é o conhecimento que você acrescenta ao seu trabalho. Por isso, você deve se esforçar sempre para fazer cursos, assistir a palestras, estar presente em eventos e discussões sobre as atividades da profissão.

Vale a pena também estudar coisas que possam ser utilizadas em congregação à sua base de conhecimentos imobiliários, como noções de design, legislação, arquitetura e outras áreas.

Desenvolver as suas competências vai lhe tornar um corretor único e com diferencial no mercado.

Utilize a tecnologia a seu favor

Existem diversos aplicativos que podem ser usados pelo corretor a fim de otimizar o seu trabalho, organizar o seu tempo e facilitar o contato com clientes e parceiros de mercado.

Potencialize as oportunidades de negócio e faça uma boa gestão dos clientes, tarefas e renda. Pesquise bem e escolha os softwares offline e online que o ajudarão a chegar mais longe.

Amplie a sua rede de contatos

O bom relacionamento com as pessoas é essencial no mundo imobiliário. Portanto, o corretor deve manter o foco em ampliar sua rede de contatos, ainda que não faça negócios com essas pessoas.

Uma grande carteira de clientes em potencial vai ser um bom ponto de partida para estabelecer relacionamentos certeiros e criar uma excelente reputação no seu nicho, o que vai influenciar muito na aquisição de novos clientes legítimos e na consolidação dos negócios.

Saiba de onde vêm seus clientes

Identificar a origem de quem procura por seus serviços — se os clientes vêm por meio das redes sociais ou blog, por indicações de clientes antigos ou através de anúncios, por exemplo — é importante para saber o que está funcionando em suas ações de marketing.

Dessa forma, você poderá reforçar o que está dando certo e melhorar as suas estratégias de mercado que não têm apresentado o retorno esperado.

Entenda o perfil de cada cliente e resolva suas demandas

Atender bem e ouvir o cliente para traçar da melhor maneira seu perfil é quase uma obrigação dos agentes imobiliários. Quem não faz isso, acaba ficando para trás e não encontra pessoas que queiram fechar negócio.

Além de ser um bom ouvinte, portanto, você deve desenvolver uma empatia com os clientes, tentando compreender seus problemas e procurando resolvê-los da melhor forma possível.

A ideia não é apenas vender um imóvel, mas validar o sonho ou desejo das pessoas que o procuram.

Conheça cada vez mais sobre o mercado

O mercado imobiliário é volátil. Por isso, o corretor precisa sempre se atualizar sobre as áreas que estão dando mais retorno, quais bairros estão tendo mais investimentos e quais atividades estão em alta em determinadas regiões.

Somente com o conhecimento profundo do mercado e de como isso influencia nos imóveis de seu portfólio é que você será capaz de unir um estabelecimento específico ao perfil de determinado cliente.

Com um pouco de esforço fazendo as coisas certas, você alcançará muito mais sucesso na sua carreira como agente imobiliário. Como está a sua carreira hoje em dia? Você já aplica algumas dessas dicas na sua rotina?

Via:  Blog Bem Direto

image

Muitos profissionais nos perguntam porque devemos visitar plantões e conversar com corretores de lançamentos, gerentes e diretores das incorporadoras, já que não trabalhamos com lançamentos e sim com terrenos.

Essa questão envolve alguns pontos que sempre devemos ter em mente, tais como, o valor do m² de lançamento para referência, o tipo de produto que será lançado – se é comercial ou residencial, o número de dormitórios, o número de unidades, o sucesso de vendas no lançamento, a velocidade de venda, entre outras perguntas que o corretor deve formular.

Pode parecer óbvio que essa atitude deveria ser uma regra, mas não é.

Por isso, as visitas devem ser constantes, afinal conhecer o mercado em que trabalhamos é fundamental, principalmente a área de terrenos, onde qualquer incorporador irá perguntar sobre os concorrentes na região. Além disso, ter a referência do valor de lançamento é essencial para ajudar a balizar o preço do terreno que está próximo, numa breve avaliação. A Lei de Zoneamento e a compra em dinheiro ou permuta também são pontos que não podem ser esquecidos.

Portanto, crie uma rotina de visitas aos plantões sempre que possível. Assim, você fica sabendo tudo e mais um pouco do que acontece no nosso mercado!

Via: Zap Pro

image

Para ser um bom corretor e garantir boas vendas, é preciso estar por dentro de todos os assuntos que diz respeito aos imóveis. Você, amigo corretor, sabe o que são as benfeitorias de imóvel?
Qualquer tipo de melhoria feito a um imóvel pode ser chamado de benfeitoria. São consideradas benfeitorias os reparos a fim de conservar ou melhorar a aparência de uma residência. Mas existem tipos diferentes de benfeitorias, vamos conhecê-las?

– Benfeitoria necessária: são aquelas consideradas indispensáveis para conservação ou a fim de impedir a destruição do bem, como reparos nos telhados ou conserto de infiltrações que podem trazer prejuízos ao imóvel.

– Benfeitoria útil:
são aquelas não tão urgentes, mas que podem aumentar o valor do bem como construção de muros, garagens ou grades de proteção em janelas.

– Benfeitoria voluntária:
são as melhorias feitas para melhorar a aparência de um imóvel, tornando-o mais atrativo como obras de jardinagem ou decoração de um imóvel.

Via: Sou Corretor

image

A compra ou locação de um imóvel é um momento especial para os clientes. Encontrar a propriedade perfeita, que alinhe expectativas e possibilidades financeiras, no entanto, não é tarefa fácil.

Por isso o corretor de imóveis desempenha um papel central na trajetória em busca do imóvel ideal. O apartamento dos sonhos de um cliente pode não ser o ideal para outro. Dessa forma, é importante que o profissional saiba ouvir e procure conhecer e entender o perfil de cada comprador ou locatário.

Saiba mais sobre o papel do corretor na escolha do imóvel ideal:

Escutar é essencial

Um bom corretor procura, antes de tudo, entender o que o cliente quer antes de sair mostrando para ele imóveis a torto e a direito. Por isso, um bom profissional, em um primeiro momento, escuta mais do que fala.

Depois de ouvir exatamente o que cliente deseja, dá sua opinião e suas recomendações. Esta sondagem inicial é importante para conhecer melhor o potencial comprador, seus desejos, suas possibilidades, o que ele aceita e o que não quer de forma alguma.

Ao escutar o cliente você evita, por exemplo, oferecer um imóvel na Zona Sul quando a pessoa deseja especificamente morar apenas na Zona Norte. Ao fazer a sondagem correta, o corretor aumenta consideravelmente suas chances de fechar negócio, mostrando o portfólio certo para o cliente.

Seja também um consultor

Mais do que corretor, o profissional que trabalha com imóveis deve atuar como consultor, dando todas as dicas e orientações necessárias para o cliente achar seu imóvel ideal.

É sua responsabilidade indicar as principais diferenças entre imóveis e, também, mostrar para o cliente os prós e os contras de cada uma das propriedades. O corretor que atua como consultor, mais do que tentar fechar um negócio, faz com que os potenciais compradores e locatários considerem não só o preço de um imóvel, mas também localização, estrutura do condomínio, qualidade da construção, entre outros fatores importantes. Apenas desta forma garante-se que o cliente realmente conseguiu o imóvel ideal.

Organização é uma grande aliada

Ser organizado ajuda o corretor de imóveis a sempre ter em mão o perfil do cliente e o tipo de imóvel ideal que ele busca. Use a agenda e mantenha seus arquivos organizados, com o nome do cliente, informações básicas sobre ele e sua família, hábitos, rotina e características do imóvel que ele procura.

Quanto mais você conhecer quem está auxiliando, maiores são as chances de indicar o imóvel ideal para aquele perfil.

É importante perguntar para o cliente e manter sempre com você o máximo de informações como, por exemplo, valor disponível para compra ou aluguel, formas de pagamento etc.

Tenha sensibilidade para perceber se o cliente realmente está falando a verdade (como no caso de garantias para locação ou aprovação de financiamento) e, caso perceba que algum ponto não ficou claro, pergunte. Você estará fazendo um favor para você e para o potencial comprador ou locatário.

Para se destacar no mercado, é importante melhorar suas habilidades e trabalhar para sempre oferecer o imóvel ideal para o cliente. Com prática e dedicação, o sucesso é certo!

Via: Blog Bem Direto

image

Novos clientes são prioridade para qualquer empresa ou autônomo em qualquer ramo de negócios. E isso não é diferente para aqueles que trabalham com o mercado imobiliário!

A necessidade de conquistar novos clientes é particularmente acentuada quando estes estão se resguardando de investimentos no mercado imobiliário, esperando pela queda de preços: o Índice FipeZap de abril de 2015 indicou que os preços dos imóveis estão mantendo trajetória de queda, e, com isso, muitos dos investidores no mercado imobiliário esperam que continue havendo queda nos preços nos próximos 12 meses.

Como fazer então para conseguir novos clientes durante esse tempo de cautela e como ser o primeiro nome a ser lembrado quando os preços baixarem e os compradores voltarem a campo? Confira a seguir algumas dicas e tenha sucesso nessa empreitada!

Pare de afastar potenciais clientes

Uma das reclamações mais comuns sobre imobiliárias ou corretores envolve o atendimento, o que é imperdoável. Não é raro que muitos corretores de imóveis só tratem seus clientes como tais quando estes resolvem fechar negócio.

Essa postura é uma das que mais afasta potenciais compradores, já que comunica a eles que o corretor só se interessa pelo momento de assinar o contrato e receber sua comissão. A dica aqui é passar a tratar de forma atenciosa qualquer cliente a partir do momento que o primeiro contato acontecer; é importante ouvi-lo, entender suas necessidades e se preparar para satisfazê-las da melhor maneira possível.

Por exemplo, se o cliente parece não gostar de um imóvel porque não é muito bem localizado, o corretor deve saber sugerir meios de locomoção para regiões mais centrais, mostrar pontos de transporte público e sugerir alternativas de transporte. Esse tipo de compreensão da necessidade do cliente é o que faz a diferença na hora de fechar um negócio.

Tenha um atendimento diferenciado

A não ser que você invente um nicho de atuação inédito, você provavelmente encontrará muita concorrência. E, pior ainda, com o avanço tecnológico e a desvalorização de vários setores de trabalho, você poderá encontrar alguém que faz o mesmo que você, só que mais rápido e cobrando menos. Por isso, é primordial que você atue oferecendo o que só a sua empresa pode oferecer: um tratamento personalizado. Conheça seu cliente, seja gentil, solícito, próximo, importe-se com ele e ajude-o. Esse atendimento, mesmo que não te faça fechar todos os negócios, vai deixar boas impressões e vai fazer com que os clientes te indiquem.

Entenda também que a sua relação com um cliente não termina depois do negócio fechado. Procure manter contato com algum tipo de frequência e veja como a gentileza e a atenção no pós-venda também podem multiplicar indicações.

Esteja sempre on-line
Outra regra importante para qualquer tipo de negócio é que quem não é visto, não é lembrado. Para o mercado imobiliário, isso significa sempre estar presente on-line. A maioria esmagadora das pessoas inicia suas pesquisas por novos imóveis ou negócios no mercado imobiliário através da Internet: dessa forma, não á dúvidas de que ela é sua principal aliada na hora de conquistar novos clientes.

No entanto, estar on-line não significa simplesmente cadastrar seus imóveis em alguns buscadores; significa ter também seu próprio site com um Serviço de Atendimento ao Cliente que funcione bem, se fazer presente nas principais redes sociais, adaptar sua presença virtual para dispositivos mobile… Invista em sua presença on-line e no marketing digital, e você conseguirá conquistar muitos novos clientes!

Via: Blog Tecimob

O jornalista Tomaz Aquino da Rota 232 (foto) em sua palestra no dia 30.06, na Associação Comercial e Empresarial de Gravatá, lançou a proposta para a formação de parceria para a construção de um Shopping Virtual com as lojas de todos os associados da entidade e também da criação de um guia impresso para servir de referência para os turistas que visitam a cidade.

Além desses dois produtos será feita uma Feira de Negócios Mensal para expor e comercializar os produtos dos associados da ACIAG em parceria com a prefeitura local.
Dessa forma cada associado ganhará uma loja na internet com link no site da ACIAG e com pagamento através do PAG SEGURO, para garantir a credibilidade dos clientes que quiserem adquirir os produtos e serviços.

[fsg_gallery id=”4″]

image

O sonho de todo corretor é conseguir se tornar um sucesso de vendas, afinal, é das vendas que vêm suas comissões. Mas em toda carreira para vencer é preciso inovar, ter um diferencial, algo que lhe destaque dos demais concorrentes. Por isso confira aqui 4 dicas para você corretor não se complicar mais na hora de fechar negócio e se tornar um grande sucesso de vendas!

1 – Faça uma lista com seus clientes em potencial

Em vez de ficar esperando os clientes aparecerem, vá atrás deles! Monte uma lista com clientes em potencial, analisar os classificados para isso é uma boa maneira de começar, e ligue para eles oferecendo uma ajudinha com seus serviços. Ligar para esses clientes da lista sempre que lhe sobrar um tempinho, aumentará — e muito! — as suas oportunidades de vendas.

2 – Procure seus clientes no horário certo

Não adianta de nada você ligar durante o meio do dia se o seu público-alvo são gerentes ou diretores de empresas ou comércio, eles provavelmente estarão ocupados e pode ser meio inconveniente ligar nesse período. Por isso, planeje-se para falar com esses clientes na hora certa — ou de manhã cedo entre as 7h e 8h, ou então no final da tarde ou no final do dia, entre as 17h e 21h. Sabe por que nesses horários você tem maiores chances também de conseguir falar com quem realmente lhe interessa? Por que as assistentes, secretárias e outros auxiliares já encerraram seus expedientes, é nessa hora que fica mais fácil para você falar com esse público.

3 – Procure conhecer o seu cliente em potencial antes mesmo de ele ser seu cliente:

Se não for possível saber por qual imóvel o cliente se interessou ao ver o e-mail marketing da sua imobiliária, procure conhecê-lo para fazer uma oferta matadora para ele. Mas como fazer isso? Simples, pesquise sobre o seu cliente em potencial nas redes sociais, no Google e tente descobrir o máximo de informações que puder, como por exemplo, onde ele trabalha, se a família dele é grande e, até mesmo, onde os filhos dele estudam.

Mas por que isso? Para poder fazer uma oferta irrecusável. Imagine que você conseguiu descobrir todas essas informações sobre o seu cliente, depois disso é só criar um discurso para interessá-lo. Que tipo de comprador não deseja comprar um imóvel que seja perto do seu trabalho, no tamanho ideal para confortar sua família, próximo da escola dos filhos, com uma boa localização?

Ou então se você lida muito com investidores, que tal fazer ofertas de imóveis para investimento, que ainda vão valorizar muito? Conhecer o seu cliente é a chave para vender com eficácia.

4 – Crie um relacionamento com os seus clientes:

“Quem não é visto não é lembrado”, certo? Por isso, envie convites para eventos, links de ofertas da sua imobiliária, artigos, tudo que ajude o cliente a se lembrar de você. Crie um vínculo com seus clientes para que ele volte a lhe procurar sem pensar duas vezes assim que precisar.

Via: Blog Tecimob

image

Tempo de crise com certeza é um período complicado para muitos negócios. Os veículos de mídia reforçam ainda mais esta sensação com as notícias ruins sobre a economia todos os dias. Porém, isso não significa que devemos entrar em pânico e desistir das negociações.
Este cenário resulta em uma alteração no cotidiano dos corretores, que vivem diariamente da concretização de grandes vendas. Mas não pense que, nestas situações, o profissional deve recuar e desistir do mercado imobiliário.
O momento atual realmente não é dos mais simples e pode sofrer retrações. Alguém que pretende fechar um negócio de alto valor, por exemplo, pode ser influenciado e demonstrar receio de levar o processo à frente nos dias de hoje. Mas é como dizem por aí: Enquanto uns choram outros vendem os lenços.
Não adianta ficar reclamando da má fase, é preciso agir para mudar essa situação. Por isso, que tal conferir algumas dicas para destacar-se como um corretor de sucesso nesse momento? Separamos algumas dicas para te ajudar a manter o nível nesses tempos difíceis.

• Adaptação:
é provável que a redução nas vendas seja o principal efeito a ser sentido neste período. Os métodos que você, amigo corretor, sempre utilizoue sempre deram certo, de uma hora para a outra, passam a não funcionar mais. Este é o momento em que você precisa reconsiderar alguns processos e criar novos métodos, inovar de alguma forma, mas sem precisar extrapolar. Isso significa desde novas abordagens ao uso de novas ferramentas de captação. Diversificar é preciso e nada melhor do que usar a conveniência a nosso favor.

•Financiamento: se o mercado atravessa um período conturbado é sinal que o lado financeiro será determinante para o sucesso do negócio. Sendo assim, o corretor precisa conhecer todas as opções possíveis de pagamento para apresentar ao seu cliente.Estude as diversas possibilidades de financiamento. Muitas vezes, apresentar uma condição de pagamento diferenciada será o detalhe que fará a concretização da compra de futuros clientes.

•Relacionamento com clientes: ao contrário de quando o mercado está aquecido, em tempos de crise sobra mais tempo para dar atenção aos clientes antigos. Portanto, é preciso saber aproveitar essa oportunidade para estreitar relações com eles. Dessa forma, torna-se mais fácil conseguir recomendações. Aproveite também o período para trabalhar seus arquivos com calma e melhorar as apresentações para os seus clientes.

•Atualização tecnológica: ficar atento às novas tecnologias que se apresentam para o mercado imobiliário é imprescindível na era digital. Saber quais os novos aplicativos, os portais imobiliários mais acessados, as ferramentas mais recentes e as novas estratégias de venda. Isso em tempos de crise é ainda mais importante. Mergulhe
nestas tecnologias e abuse dos aplicativos, para realizar um atendimento mais moderno e impressionar seu prospect.

Persistência:é claro que períodos mais difíceis exigem mais dedicação. Haverá situações nas quais as respostas negativas serão freqüentes, mas o importante é não desanimar. Vale lembrar que esses períodos são considerados como épocas de grandes oportunidades. Momentos assim são usados para inovar e criar novos produtos. Do mesmo modo, é preciso substituir rapidamente o desânimo e a negatividade.

Fonte: Blog Bem direto

O financiamento imobiliário ficou muito mais simples nos últimos anos. O acesso ao crédito imobiliário aumentou exponencialmente no Brasil e com isso o sonho de ter a casa própria ficou mais perto de se tornar real. Mas afinal, você sabe quais são as modalidades de crédito imobiliário e quais as suas diferenças?

image

Existem duas modalidades de crédito imobiliário no Brasil. O Sistema Financeiro Habitacional (SFH) e a Carteira Hipotecária (CH ou SFI). Sua principal diferença é o limite do valor do imóvel adquirido para o crédito se encaixar em uma das modalidades.

No Sistema Financeiro Habitacional (SFH) você pode utilizar o FGTS (Fundo Garantidor por Tempo de Serviço) para dar de entrada no seu financiamento ou para amortizar a dívida ao longo do tempo, enquanto que na Carteira Hipotecária (CH) não. Contudo, para o seu financiamento encaixar-se nessa modalidade (SFH), algumas regras precisam ser respeitadas:

– O valor da avaliação do imóvel (que o banco faz para servir de garantia do empréstimo) deve ser igual ou inferior a R$750 mil (Para RJ, SP, MG e DF) para as demais regiões o valor deve ser igual ou inferior a R$650 mil.

– O imóvel deve ser residencial.

Via: Blog do Lopes

Câmbio
Dolar R$ 5,43
Euro R$ 6,40
Café Rota 232 ir para o canal
Curta nossa página