Perfil Empresa

Para muitos o dedo do prefeito Ozano Brito continua a agir e ontem mais uma vez se materializou na presença dos quatro vereadores do PSD que se fizeram presentes no forum para entrar com o pedido de impugnação da candidatura do ex-prefeito Joaquim Neto.

Segundo alguns eleitores de Joaquim Neto, a surpresa não acontece por conta de Agostinho que todos sabem ser oposição a Joaquim Neto há muito tempo e não somente agora, mas a estranhesa se dá por conta de Elson Campos, Zé rodrigues e Ana de Jaci que sempre chamou Joaquim Neto de “meu gordinho querido”.

É mais um lance no tabuleiro da eleição 2012 que tem de um lado Bruno Martiniano e de outro Joaquim Neto e por trás Ozano Brito, prefeito de Gravatá, fazendo tudo o que pode para impedir Joaquim Neto de ser prefeito de Gravatá mais uma vez.

A pergunta que fica é porque os presidentes do PTdoB, do PTN e do PPS também não assinaram a petição? Será que serão usados em outro momento para criar mais um fato político negativo para o ex-prefeito? É o quer saber esses eleitores do prefeito Joaquim Neto.

Vamos aguardar o novo lance dessa disputa.

A lei da Ficha Limpa aprovada pelo congresso a partir de um movimento popular denominado de Combate a Corrupção Eleitoral – CCE, que coletou mais de um milhão e trezentas mil assinaturas em todo o Brasil e conseguiu a apresentação do projeto de lei, começa a surtir efeitos em todo País e vários candidatos não poderão disputar as eleições de 2012.

Aqui em Gravatá o ex-prefeito Joaquim Neto aparece com o seu nome na lista enviada pelo TCE – Tribunal de Contas do Estado ao TRE – Tribunal Regional Eleitoral, como réu em um processo que não cabe mais recurso e que por isso deve ser considerado Ficha Suja e assim ser impedido de disputar as eleições.

O advogado do ex-prefeito Dr, Avelá Caribé, segundo informações do Portal GN chama o TCE de irresponsável por ter incluído na lista encaminhada à justiça um processo que já estava arquivado e que por isso não poderia ser usado pelo TCE para pedir a impugnação da candidatura do ex-prefeito à prefeitura de Gravatá. Veja o que disse o advogado:

“Porque o Tribunal de Contas é irresponsável e cabe uma ação de indenização que vamos estudar futuramente. O tribunal deveria ter retirado e excluído o nome de Joaquim desde o dia que foi julgado o processo”. Continuando afirmou:  “Joaquim Neto apresentou toda documentação exigida pela justiça eleitoral e em todos eles o tucano aparece quites e apto para ser candidato. Não pesa contra ele nenhum tipo de acusação que possa impedi-lo de disputar esta eleição”.

Discordando dessa avaliação e crentes de que o ex-prefeito tem culpa no cartório os vereadores Fernando Resende (PSB), Pedro Martiniano (PRB), Doca da Cavalhada (PCdoB), mais os quatro vereadores ligados ao atual prefeito Ozano Brito, José Agostinho (PSD), Ana de Jaci (PSD), Elson Campos (PSD) e José Rodrigues (PSD) deram entrada na justiça eleitoral a uma representação em que pedem a impugnação da candidatura do ex-prefeito Joaquim Neto.

A promotora pública de Gravatá, Dra. Fernanda Nóbrega, já havia encaminhado na sexta-feira 13, à justiça eleitoral um pedido de impugnação das candidaturas a prefeito de Gravatá (Joaquim Neto) e de Chã Grande Daniel Alves, além da candidatura a vereador do ex-vereador e ex-presidente da câmara municipal de Chã Grande (Jânio João de Lima).

Segundo a legislação o juiz eleitoral da 30ª Zona, Dr. Severiano Lemos, tem até o dia 5 de agosto para dar o seu parecer e segundo o blog do castanha em matéria do dia 14 o ex-prefeito Joaquim Neto é ficha suja e assim está impedido de disputar a eleição, transcrevemos abaixo parte do texto da matéria:

O Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) divulgou recentemente a relação dos gestores públicos estaduais e municipais que tiveram contas rejeitadas nos últimos 8 anos, por decisão irrecorrível, cumprindo exigência da Lei da Ficha Limpa. E Joaquim Neto está nesta lista por ter cometido improbidade administrativa quando exerceu o cargo de prefeito de Gravatá”.

Ao que tudo indica vamos assistir ao velho filme das ações na justiça que só servem para os que são da oposição a Joaquim Neto utilizarem estes argumentos para fazerem os seus discursos. E os que são a favor de Joaquim Neto dizerem que os que são contra estão com medo e querem ganhar no tapetão e não nas urnas.

Assim viveremos mais uma vez o “ser ou não ser” não o drama Shakespeariano sobre a existência, mas o tupininquim sobre a candidatura de Joaquim Neto.

Joaquim Neto continua fazendo política com inteligencia. 

Enquanto alguns candidatos a prefeito e vereador estão preocupados com a tentativa de impugnar a candidatura do prefeiturável Joaquim Neto (PSDB), o candidato continua fazendo visitas e pedindo votos nas comunidades de Gravatá. Nesta noite de sexta-feira (13) Joaquim visitou uma das principais lideranças políticas do Loteamento Bolívia, José Joca Neto (Joquinha da Prestação). Na casa da liderança, Joaquim tomou café acompanhado de sua leal companheira e seguidora, Fátima Felix (PSDB) da ex-secretária de educação, Rosa Melo, do candidato Marcelo Motos (PP), Ademar do Prado, do diretor presidente da Gravatá NET, André Nascimento, do economista e coordenador de campanha, Joeides Pereira, além de outras pessoas ligadas a família do eleitor.

m entrevista ao Portal GN, o eleitor explica por que decidiu ficar ao lado de Joaquim Neto: “Joaquim é um homem sincero, trabalhador. Eu vejo muitos projetos de Joaquim Neto. Gravatá se tornou uma cidade perfeita desde quando Joaquim assumiu a prefeitura”, respondeu Joquinha, que ainda afirmou: “Gravatá antes era um buraco. Hoje onde você pisar é uma obra de Joaquim Neto é por essa e outras razões que eu fico com ele, pois a esperança está devolta”, finalizou.

Reportagem: Clebson Amsterdan

Senhor Editor,


O Ministério Público Eleitoral da 30a. Zona, na pessoa da susbcritora do presente, ingressou, esta tarde (sexta-feira dia 13), após minuciosa análise das listas do TCE/PE, TCU, TJ/PE e TRF5, com a Impugnação das Candidaturas de Joaquim Neto (à Prefeitura de Gravatá), Daniel Alves de Lima (Prefeitura de Chã Grande) e Jânio João de Lima (Câmara Municipal de Chã Grande).


Atenciosamente,


Fernanda Nóbrega

 

As diretorias de alguns partidos da coligação do candidato Bruno Martiniano protocolaram no final da tarde desta sexta-feira (13) no Cartório Eleitoral da 30ª Zona Eleitoral de Gravatá pedido de impugnação da candidatura de Joaquim Neto (PSDB), oposição. Entre as figuras políticas que defendem a tese que Joaquim não poderia ser candidato está o vereador e presidente do PRB, Pedro Martiniano, o presidente do PCdoB, Doca da Cavalhada, José Rodrigues (PSD) e o vereador Fernando Resende (PSB). No cartório nossa equipe conversou com a responsável e segundo ela o Juiz Eleitoral ainda vai averiguar se procederá ou não a impugnação.

Nossa equipe conversou com exclusividade com o assessor jurídico de Joaquim Neto, Avelar Caribé. Segundo o renomado advogado [com especialização em assuntos eleitorais], a candidatura de Joaquim Neto não correr o risco de ser impugnada, haja vista que o processo já foi julgado em 2010, quando o então ex-prefeito era candidato a deputado estadual pelo partido tucano: “Joaquim Neto apresentou toda documentação exigida pela justiça eleitoral e em todos eles o tucano aparece quite e apto para ser candidato. Não pesa contra ele nenhum tipo de acusação que possa impedi-lo de disputar esta eleição”, tranquilizou o advogado.

Nossa reportagem foi ainda mais funda quando perguntou ao Dr. Avelar Caribé, o porquê do nome de Joaquim Neto no lista dos candidatos não aptos a ser candidato e ele explica: “Porque o Tribunal de Contas é irresponsável e cabe uma ação de indenização que vamos estudar futuramente. O tribunal deveria ter retirado e excluído o nome de Joaquim desde o dia que foi julgado o processo”, disse.

A coligação de Bruno Martiniano pode pagar um preço muito caro, caso a candidatura de Joaquim não seja imputada pela justiça. Os candidatos responsáveis pelo pedido podem receber a rejeição da população, que deveras entenderá que os candidatos estão querendo ganhar as eleições antecipadamente no popular “tapetão”. Até a próxima terça-feira tudo está sendo noticiado publicamente pelo Ministério Público e Justiça Eleitora. Aguardemos.

Reportagem: Clebson Amsterdan

Contato: (81) 4131.0229 | amsterdan@portalgn.com

Os candidatos coligação A ESPERANÇA ESTÁ DE VOLTA composta por dez partidos que apoiam Joaquim Neto (PSDB) como prefeito se reuniu durante toda tarde desta sexta-feira no salão de eventos da Pousada Pôr do Sol. O encontro teve com principal temática, a discursão acerca do regimento eleitoral nos quesitos: propaganda eleitoral e prestação de contas dos candidatos. Estavam compondo a mesa Dra. Edvânia Pires, Flávio Martiniano, Cecé Ribeiro (PRTB), o líder Lula de Mandacaru, Tadeu Melo (PPL), Nelson Pereira (PDT), João Batista (PMDB), Regis da COMPESA (PSL), Danilo Melo (PMDB), Joaquim Neto e sua esposa Fátima Felix (PSDB), Lucas Leal (PHS), Paulo Doido (PRP), João Paulo Lemos (PDT) além dos assessores jurídicos dos candidatos comandados por Avelar Caribé e a contadora Servy Lacerda.  A coligação de Joaquim Neto atualmente conta com quase 90 candidatos a vereadores.

Fonte: Portal GN

Joaquim e Daniel sofrem impugnação em Gravatá e Chã Grande A promotora eleitoral de Gravatá, Fernanda Nóbrega, recomendou ao juiz do município a impugnação da candidatura a prefeito do tucano Joaquim Neto, ex-prefeito, que aparece na lista dos fichas sujas do TSE. Também pediu a impugnação do candidato do PDT em Chã Grande, Daniel Alves, pelo mesmo motivo (ficha suja). Sete vereadores de Gravatá entraram com novo pedido na justiça local pela impugnação de Joaquim.

Fonte: Blog do Magno

A fé e a determinação de construir novos caminhos para Gravatá andam juntas na campanha do candidato do PTB à prefeitura do município.  Bruno Martiniano (PTB), seu vice, Rafael Prequé (PSB), suas respectivas esposas, Paula Martiniano e Janaina Lira, e seus candidatos a vereadores da Frente Popular de Gravatá, decidiram que o primeiro ato público de campanha da chapa será religioso.

Neste primeiro momento será celebrada uma missa pelo pároco Joselito Gomes, no próximo sábado (14), às 16h30, na Igreja Matriz de Sant’Ana, localizada no centro da cidade.

Bruno e seus aliados ainda pretendem realizar um culto nos próximos dias, pois acreditam que a melhor forma de iniciar alguma ação, seja em qualquer área da vida, é pedindo a benção e a proteção de Deus.

“Este será só o primeiro passo de uma jornada de trabalho muito longa e intensa. Nada melhor do que pedir a proteção de quem sempre esteve ao meu lado, o Pai” destacou Martiniano.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa de Bruno Martiniano

A noite de ontem foi marcada de vitória antecipada para o candidato Joaquim Neto (PSDB). O motivo para comemoração foi à adesão do ex-vereador Lula de Mandacaru. O encontro aconteceu nesta última quinta-feira (12) no Distrito de Mandacaru, zona rural de Gravatá. Naquele distrito, Joaquim Neto conseguiu unir forças para apoia-lo nas eleições de outubro próximo.

A popular Sílvia de Mandacaru apoiará a reeleição de Junior de Paulo (PRP), já o vereador Regis da COMPESA (PSL), Dal (PDT) e Lula de Mandacaru afirmaram apoio ao candidato tucano. A comunidade comemorou as adesões: “Há muitos anos não conseguimos ver Silva e Lula apoiando um único candidato”, disse um eleitor daquele distrito, “Lula sempre esteve em lado oposto, durante anos havia declarado apoio ao também candidato Bruno Martiniano, no entanto, depois de muito analisar chegou à conclusão que o prefeito que deve voltar a assumir a cidade é Joaquim Neto”, finalizou o eleitor.

Em entrevista ao Portal GN, Lula de Mandacaru falou por que está ao lado de JN: “Nós estávamos em palanques diferentes durante muito tempo, desta vez estou com Joaquim porque entendo que durante o tempo que ele esteve a frente da prefeitura o homem que realizou o maior número de obras está aqui”, disse o líder político que ainda finalizou dizendo: “Ele será a máquina e eu serei um trator para que ele saia vencedor nessa eleição” disse Lula destacando Joaquim Neto.

Reportagem: Clebson Amsterdan

Foto: Assessoria JN

 

Nota do editor: Jornalista Tomaz de Aquino

O que significa o apoio de Lula de Mandacaru para Joaquim Neto?

Em primeiro lugar significa que o apoio de Júnior de Paulo a Joaquim Neto não é apenas de fachada e que ele está engajado na campanha tucana, levando os seus correligionários a também apoiarem o candidato do PSDB Joaquim Neto.

Em segundo lugar significa que pela primeira vez as lideranças políticas do distrito de Mandacaru, localizado a 18 Km do centro de Gravatá, estão unidas, visto que Lula de Mandacaru e Sílvia de Mandacaru que sempre estiveram em campos opostos, agora estão juntos e dispostos a mostrarem que quem lidera a política em Mandacaru são eles dois.

Em terceiro lugar mostra o poder de articulação da campanha tucana que a cada dia consegue um apoio significativo de personagens importantes do cenário político da

Em terceiro lugar mostra o poder de articulação da campanha tucana que a cada dia consegue um apoio significativo de personagens importantes do cenário político da cidade, como foi caso de José Mário presidente do sindicato dos Trabalhadores Rurais de Gravatá que declarou o seu apoio a Joaquim Neto e por conseguinte o “Coronel” de Cotunguba como é conhecido o tio de Zé Mário também vai engrossar as fileiras do 45.

Em quarto lugar é uma grande baixa, com um grande efeito negativo na campanha de Bruno Martiniano. É esta capacidade de articular, de trazer para o seu palanque e, principalmente, de fazer permanecer até o fim da campanha do seu lado lideranças importantes de Gravatá é que diferencia Bruno Martiniano de Joaquim Neto.

A partir de hoje, definido o quadro eleitoral de Gravatá começo a resgatar várias matérias que fiz e que foram criticadas por outros comunicadores, líderes políticos, pessoas comuns, etc., Começo pelo artigo que fiz dizendo que Charles da Madeireira não conseguiria se coligar ninguém, porque os interesses pessoais não deixam a coisa acontecer.

É só para relembrar…

Em junho disse que o G5 não existia. Que Charles da madeireira não ia conseguir formar uma coligação para lançar o seu nome como candidato a prefeito. Quem nem o PP e nem o PR ficaria com ele.

O jornalista Clebson Amsterdam me chamou de mentiroso disse que o meu blog era uma máquina de fazer mentiras como você pode ler abaixo:

“Biu do Tablóide anunciou em sua nova máquina de fazer mentiras, que o G5 agora era o G3. Como isso seria possível se neste exato momento o G5 e outras siglas partidárias se reúnem numa das empresas de Charles da Madeireira? Entre os políticos presentes estão Alexandre da Opção (PT), o irmão do empresário Léo Giestosa (PTC), Charles da Madeireira (PSC), Lucas Leal (PHS) além de outros presidentes de partido….”

Alexandre do Opção e Léo Giestosa estão com Bruno e Lucas está com Joaquim.

O que eu disse se confirmou e o G5 virou o G1, Charles saiu sozinho com o seu partido o PSC e nenhum dos partidos que estava com ele, ficou com ele.

Acho que o Clebson me deve desculpas…. Eu acertei! Bingo!

Câmbio
Dolar R$ 3,87
Euro R$ 4,36
Café Rota 232 ir para o canal
Vídeo
Vídeo
Curta nossa página