Perfil Empresa

Tiça e seus dedos mágicos fazendo arte em Gravatá

Por Tomaz de Aquino
jornalista

A artista plástica Tiça Prota leva toda beleza de sua arte para a cidade de Gravatá e realiza oficina de artes plásticas na tapiocaria das Lu, no Polo Moveleiro.

Tiça é conhecida pela sua maneitra de pintar sem pincéis, usando apenas os dedos para as temáticas que desenvolve como florais, figurativos e sacros.

Outra características de Tiça é a tônica que dá aos seus trabalhos lembrando sempre os corais do fundo do mar com suas cores vivas e com suas formas estilizadas e misturadas.

Veja como foi a oficina de Tiça Prota denominada de Tiça Prota aos Trancos e Barrancos, como é a vida da maioria dos artistas, no video abaixo: assine o nosso canal, dê um like….

Por Tomaz de Aquino
jornalista

foto da web

cardeal-do-nordeste cujo nome científico é: Paroaria dominicana), é popularmente conhecido como galo-da-campina, galo-de-campina, cabeça-vermelha ou simplesmente cardeal, é uma ave passeiforme da família thraupidae.

Uma espécie muito comum no nordeste, passou por um período de quase extinção e em função do contrabando foi sendo levada para outras regiões e nos dias atuais já é possível encontrá-la na região sudeste.

Em função da cobertura da cabeça em tons de vermelho, foi logo apelidada de “cardeal” por lembrar os cardeais do vaticano com seus mantos e suas boinas de um vermelho vivo, semelhante aos do pássaro.

Mede cerca de 17 cm de comprimento, cabeça anterior e garganta vermelhas sem topete, abdome branco, costas acinzentadas.

Vive em bandos nas caatingas principalmente em áreas menos habitadas do nordeste e se alimenta de sementes, bagas e insetos.

Fonte: Enciclopédia de Aves do Brasil

 

A Artes da Serra, localizada no Polo Moveleiro de Gravatá, convida você para conhecer as novidades em redes, mantas, tapetes, cortinas, crochés que acabaram de chegar para o período junino e já estão disponíveis na loja.

São centenas de artigos como os tapetes decorativos com aplicações de elementos decorativos inspirados na fauna e na flora da região, como galinhas, corujas e também flores estilizadas, para embelezar o seu espaço e deixar a sua casa muito mais bonita.

A Artes da Serra fica na rua Duarte Coelho 167 – B – Polo Moveleiro de Gravatá e funciona de terça feira a domingo das 8:30h até às 18:30h. Para mais informações passe um zap para 81 996571757 ou 9.99253230 e fale com Célia ou Mima.

Uma amostra dos tapetes recebidos

Papagaio Brasileiro

A pintura é a minha forma de me reencontrar e de me reconectar comigo mesmo, para poder me conhecer e assim me religar com o meu Deus. Esse papagaio foi feito a pedido de uma amiga que tem pelos bichos um grande amor. O ex presidente João Figuerêdo, disse certa vez que preferia o cheiro dos cavalos ao dos homens.

Eu prefiro o dos homens porque assim posso auxiliar aos que necessitam e para isso misturo com o cheiro das tintas, dos vernizes, das telas e das madeira que quando sendo cortada exala o seu perfume, perfumando o machado que a corta. É assim que devemos agir, ou seja, devemos perfumar os machados que tentam nos derrubar, nos cortar e nos machucar. A todos um bom dia e que você encontre os cheiros que lhe façam viver e ser feliz.

Acesse: www.rota232.com.br

Oferta para São João: essa casa por apenas R$ 100.000,00 para você!

Tomaz, Tiça, Lu de pé e Rejane também artista plástica numa tarde muito agradável.

A artista plástica Tiça Prota, que tem como característica de seus trabalho pintar suas mandalas, telas, cerâmica, com os dedos é mais uma das pessoas que tomou da água de Gravatá e nunca mais esqueceu a cidade  e deixou de vir sempre que pode para curtir o clima, a paisagem de montanha e as suas belezas naturais, para se inspirar e realizar inúmeros trabalhos com temáticas florais, remetendo as flores de Gravatá, que tem na produção de flores uma de suas bases econômicas.

Quando visita Gravatá Tiça Prota realiza oficinas de pintura no polo moveleiro, mas precisamente na Tapiocaria da Lu, que fica perto da Artes da Serra, ali no número 167 e assim atrai muita gente que se encanta com as suas pinturas e com a sua técnica. Atualmente Tiça debate com alguns amigos um projeto para montar no Polo um espaço voltado para a arte.

Um desses parceiros é o jornalista Tomaz de Aquino que já pensava também em montar a Galeria Rota 232 para ajudar na promoção das artes plásticas em Gravatá.

Portanto em breve mais novidades no Polo Moveleiro com aprovável instalação da galeria Rota 232.

Venha adquiri o seu terreno em até 60 parcelas fixas. Acesse: www.tomazcorretor.com.br

 

Para os apaixonados por aventura que gostam de escuridão e topam andar a noite toda por dentro do mato, nos lamaçais, seja de carro, moto, bike ou jipões então você não pode perder a 14ª Trilha do Bacurau em Gravatá.

A saída vai acontecer no sábado 18, às 18 horas, no Pátio de Eventos Chucre Mussa Zarzar, na quadra do povo, onde haverá apresentações e preparação para a largada os tickets custam apenas R$ 35, para ninguém ficar de fora, então não perca a 14ª Trilha do Bacuaru de Gravatá.

Apoio: Galeria Rota 232

A Open House comemorou três anos nesta sexta feira registrando mais um case de sucesso na cidade. A Open house é responsável por um grande número de projetos bem sucedidos e Dayse, Patrícia, Danusa, João Carlos, Renato e os parceiros do escritório fazem questão de dizer que vão com tudo ao lado da Dayse.

https://bit.ly/2LqBTLP

A primeira Igreja Batista de Gravatá convida você e sua família para a comemoração dos 25 de sua congregação no bairro Novo.

A Palavra será ministrada pelo pastor Joelson Rocha da Igreja Batista de Chã Grande com o tema “A importância da congregação na vida de uma comunidade” mostrando o quanto é importante o trabalho de multiplicação de igrejas, células, congregações a fim de atender às comunidades no local onde elas são implantadas e assim facilite o relacionamento dos membros da igreja com os membros da comunidade, criando interações e levando a Palavra de Deus aos bairros, bem como trabalhos e assistência social para os mais carentes.

Para facilitar a ida dos irmãos que não possuem condução uma van será disponibilizada e estará às 19 horas na frete da PIB Gravatá, na Av. Joaquim Didier nº 103 e assim você poderá participar desse evento religioso que com certeza marcará a história dos irmãos da Igreja Batista de Gravatá que tem na sua direção o pastor Leonardo Cavalcante.

A Congregação do Bairro Novo da Primeira Igreja Batista de Gravatá tem na coordenação o seminarista e futuro pastor George Cavalcante e fica na rua Jasmelino Correira de Lima nº 405 Bairro Novo, após o mercadinho de paulo.

A presidente da Academia de Letras e Artes de Gravatá – ALAG, Célia Soares, junto com os Acadêmicos, Terezinha Carvalho, Anchieta Antunes e Dea Coirolo participaram de um evento que trouxe ao município representantes representantes da tribo da Aldeia Xucuru do Ororubá da cidade de Pesqueira, com seus trajes típicos e artefatos artesanais, destacando suas saias de palha, barretinas, cocais, maracás e outros elementos tradicionais do dia a dia dos índios nas suas comunidades, dentro do projeto pedagógico “Vivenciando Cultura Indígena”.

A gestora da Escola Céu Azul professora Joseane Paz  e a Professora Maria do Carmo da Silva,responsáveis pelo projeto estimularam os estudantes a dançarem, ouvirem palestras sobre os diferentes aspectos da vida Indígena e conhecer os instrumentos e as músicas, bem como as refer~encias às suas crenças e saberes.

Para nós que fazemos parte da ALAG essa troca de experiências tem influência não só na dança, mas também na arte, na música e na literatura e nos convencemos cada vez mais sobre a necessidade de colaborarmos com projetos que visem divulgar, defender e preservar a cultura indígena, disse Célia Soares.

Nós que fazemos a Escola Céu Azul estamos muito felizes com o resultado do projeto e também com a interação na sociedade agradecendo aos acadêmicos que aqui compareceram para prestigiar essa grande evento e que com certeza vai fazer do calendário escolar, afirmou Joseane Paz, diretora da escola.

Anchieta Antunes membro da ALAG deu os parabéns aos gestores e professores da instituição de ensino pelo belo trabalho realizado que tem como objetivo o resgate dos valores da vida dos povos indígenas de Pernambuco.

Sou obreiro, mas pode me chamar de artesão ou operário.
Trabalho por 12 horas com prazer e dedicação.
Servindo de um avental e de instrumentos peculiares,
Dou forma a objetos primitivos,
Busco a perfeição, com tolerância e muita persistência.
Lapidando-os com paciência.

Embora tenha a força necessária,
Utilizo da sabedoria para alcançar a beleza na forma.
Quando o cansaço beira o extremo,
Sirvo-me do livro da lei para obtenção de conforto e alimento.

No dever para com a humanidade o labor é constante,
Tão e quão difícil é banir o vício da sociedade,
Como também o é fazer perpetuar sua virtude.

Por Paulo Sales advogado e poeta

Câmbio
Dolar R$ 5,62
Euro R$ 6,37
Café Rota 232 ir para o canal
Curta nossa página