Perfil Empresa

Atividades na área do Turismo podem gerar renda extra para quem procura uma oportunidade

Vista do Alto do Cruzeiro:foto Fábio belo

“Chego aqui e fico angustiado. Vejo as paisagens, a música, e ninguém ex“Chego aqui e fico angustiado. Vejo as paisagens, a música, e ninguém explora isso direito. A gente vai para lugares muito menos pródigos e as pessoas conseguem extrair coisas maravilhosas dali”. Panda Beting

o Panda se refere ao Brasil! E o que  ele diz é uma verdade incontestável. Por isso, se você tem alguma ideia e mora num local com potencial turístico pense num projeto que possa despertar o interesse de visitantes e também de empresários. Entre as atividades que podem ser desenvolvidas está a de Condutor de Turismo, onde a pessoa se torna uma espécie de guia cultural que leva os turistas para conhecer pontos atrativos do município.

Usando como exemplo a cidade de Gravatá no estado de pernambuco, assim como outras de outros estados, é possível criar alguns roteiros rápidos para mostrar a cidade aos hóspedes da rede hoteleira local, como por exemplo o centro histórico com seus casarões e com seus prédios que guardam momentos importantes da vida e da história do povo local.

Nesse roteiro seria possível mostrar o Memorial de Gravatá, a Câmara Municipal, a Prefeitura, o colégio das irmãs Salesianas, o Mercado Cultural, a Estação do Artesão, os “3 casarões da avenida”, a 1ª Igreja Batista de Gravatá além de muitas outras casas também centanárias e que conservam seus aspectos arquitetônicos e históricos.

Além desse roteiro muitos outros também podem ser desenvolvidos como visita ao Alto do Cruzeiro, passeio pelas Reservas Ecológicas, conhecer o Parque Eólico e o plantio de flores tropicais, descobrir as cachoeiras e se você tiver sorte ver alguns caranguejos do Brejo de altitude, isso tudo no bioma de mata atlântica.

Mudando para o outro lado você vai poder encantar os visitantes com as belezas do agreste do semi árido, a rica fauna e flora da região seca, a Chã dos Negros, antigo local onde os negros se refugiavam, a Fazenda dos Ciganos, a produção de mel do agreste e a Pedra Vermelha que conserva alguns desenhos rupestres dos primeiros habitantes da região há mais de 10 mil anos.

Assim você passará a ser uma referência na cidade e será procurado pelos visitantes e donos de hotéis e pousadas que desejam oferecer aos seus hóspedes momentos inesquecíveis conhecendo as belezas da região do Nordeste. Para isso a Capacita Cursos vai oferecer nos dias 4, 5 e 6  de dezembro o segundo curso livre de Condutor Cultural Local, para a cidade de Gravatá com direito a certificado e apostila.

Para mais informações acesse: www.capacitacursos.com.br/perguntaqui ou passe um zap para 81 9.965717157 que tiraremos as suas dúvidas.

 

Aconteceu hoje (27.07) na Praça da Palavra em Garanhuns, durante a realização do Festival de Inverno, o lançamento de mais um livro do jornalista Tomaz de Aquino, intitulado Corretor Top 10. Durante o lançamento também foi acertada a edição impressa do livro na Rota do Repente – Uma expedição ao mundo da cantoria.
“Quero agradecer a Deus em primeiro lugar, a Márcia Cristina da secretaria de educação de Garanhuns pelo apoio e também ao pessoal do Sesc pela oportunidade de estar em mais um festival de inverno, fazendo a  cobertura e ao mesmo tempo apresentando meus trabalhos”.

A Rota 232 volta ao cenário turístico de Garanhuns realizando a cobertura da parte cultural do evento: literatura, teatro, cultura e artes a partir dessa quinta feira 26, até o domingo 29 quando se encerra a programação.
Nesse ano estaremos fazendo uma reportagem especial sobre a produção de vinhos no município que já é conhecido pelo seu clima frio e pela receptividade de seu povo e agora vai está também sendo indicado como um polo vinícola.
Leia o texto de Edmea Ubirara sobre os vinhos da região do Agreste:

A degustação dos primeiros vinhos elaborados a partir de uvas colhidas em uma área experimental deixa o Agreste pernambucano no limiar de se constituir em uma nova região vinícola do País. Apreciadas em um evento que reuniu cerca de 70 pessoas na Chácara Vale das Colinas, em Garanhuns (PE), as garrafas que iam sendo esvaziadas eram, na expressão do bioquímico Milson Maurício de Macedo, um anúncio de “harmonizar” Garanhuns e uma nova possiblidade de desenvolvimento econômico e social.

A boa qualidade da bebida apresentada serve como indicador do potencial da região para a produção de vinhos finos, vocação que está sendo desenvolvida com o auxílio do trabalho científico. O evento fez parte de um projeto que reuniu pesquisadores e professores da Embrapa Semiárido, do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) e da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), com o objetivo de avaliar o comportamento agronômico, a qualidade da uva e implementar o processamento de vinhos em regiões vitivinícolas não tradicionais.

Para tanto, foram testadas dez variedades de uvas europeias, e, em pouco mais de três anos de pesquisa no campo, foi possível identificar as que melhor se adaptam às condições de solo e clima do local. Entre elas estão três brancas: Muscat Petit Grain, Sauvignon Blanc e Viognier; e três tintas: Malbec, Cabernet Sauvignon e Syrah.

Com a pesquisa ainda em andamento, a equipe busca agora ajustes no sistema de manejo das videiras. Eles focam aspectos como aumento da produção, práticas de poda e a identificação do momento certo de realizar a colheita, a fim de dispor de frutos com os compostos fenólicos equilibrados na vinificação. “Grande parte da qualidade do vinho depende do manejo das plantas no campo”, explica a pesquisadora da Embrapa Semiárido Patrícia Coelho de Souza Leão, que lidera o projeto.

As uvas das variedades selecionadas foram cultivadas e colhidas no Campo Experimental do IPA, em Brejão, na microrregião de Garanhuns. Depois, foram levadas para vinificação no Laboratório de Enologia da Embrapa Semiárido, em Petrolina (PE), utilizando o método tradicional para vinhos jovens e em escala experimental.

De acordo com a pesquisadora responsável pela vinificação, Aline Telles Biasoto Marques, os resultados mostraram que os vinhos elaborados a partir das uvas da região possuem potencial para a produção em escala comercial. “Eles se enquadraram dentro dos limites da legislação brasileira para vinho fino seco em todos os parâmetros avaliados: teor alcóolico, teor de açúcares, acidez total e volátil e dióxido de enxofre total”, afirma.

Também foram realizadas análises sensoriais pela equipe da Escola do Vinho, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE). Somadas à opinião das pessoas que participaram da degustação, elas mostraram que os vinhos de Garanhuns são bastante promissores.

“Os tintos se mostraram fiéis às características varietais e exaltaram a personalidade de vinhos tintos jovens”, avalia a enóloga e professora Ana Paula André Barros, do IF Sertão (PE). “Os brancos, por sua vez, são marcantes como varietais e apresentaram sensações visuais, olfativas e gustativas que podem indicar uma tipicidade do terroir do local”. Terroir, como ela explica, seria a expressão da harmonia entre a cultivar (uva), o solo, o clima e a ação do homem (manejo).

Potencial também para espumantes

“Isto é uma possibilidade porque algumas das variedades analisadas mostraram descritores sensoriais que não são comuns para elas, então podem ser comuns naquele terroir onde foram cultivadas”, enfatiza Ana Barros, que acrescenta: “Arriscaria a dizer que as uvas brancas, além de vinhos tranquilos, também teriam potencial para elaboração de espumantes naquela região.”

Durante a degustação, a sequência de elogios a cada taça servida era concluída com exclamações de surpresa por ser um vinho local, ou com afirmações de que, se fossem comercializados, sem dúvida iriam adquirir o produto. O corretor de seguros Cristóvão Valença de Vasconcelos já antevê a superação da atual falta de referências vinícolas na cidade. “Acho que Garanhuns vai dar um salto, vai ser aquela história de mudar da água para o vinho”, diz.

É no que acredita Clebson Nunes, técnico da Secretaria de Turismo e Cultura de Garanhuns. Para ele, uma “iguaria” como vinhos elaborados localmente é uma atração a mais para a região montanhosa de clima ameno e com uma extensa programação anual de eventos promovidos pela prefeitura e que costuma encher de reservas os hotéis da cidade. Nunes informa que apenas o Festival de Inverno de Garanhuns deste ano trouxe mais de um milhão de pessoas ao município pernambucano que possui pouco mais de 140 mil habitantes.

Opção aos pequenos produtores

Garanhuns está localizada a quase 900 metros acima do nível do mar, com temperatura média anual de 20,6º C. As características climáticas estão em uma transição entre aquelas registradas nas regiões vinícolas do Semiárido brasileiro (Submédio do Vale do São Francisco) e as do Sul e Sudeste. É o que aponta o engenheiro-agrônomo Rodrigo Leite de Sousa em sua dissertação de mestrado “Aptidão de cultivares de videira para produção de vinhos finos na microrregião de Garanhuns-PE: Estudos iniciais”, defendida na UFRPE. Ele identificou, ainda, semelhanças de clima com, ao menos, oito tradicionais produtores de vinhos de cinco países: Espanha (Málaga e Tenerife), Israel (Haifa), Itália (Lecce e Trapani), Tunísia (Bizerte e Nabeul) e Turquia (Izmir).

A pesquisadora da Embrapa Semiárido Patrícia Coelho de Souza Leão considera que desenvolver a vitivinicultura em regiões de vocação natural para o turismo, associado ao clima ameno e invernos mais rigorosos, poderá vir a ser uma nova alternativa de cultivo para pequenos agricultores familiares organizados ou médios empresários.

É o que já ocorre com sucesso na Serra Gaúcha, ao integrar cultivo da videira, enoturismo, e setores de serviços como hotelaria e gastronomia. E, para a pesquisadora, pode vir a acontecer também em Garanhuns, o que seria importante para instaurar um segmento econômico forte, capaz de promover desenvolvimento e gerar emprego.

Avanços alcançados pela pesquisa da Embrapa, UFRPE e IPA têm sido acompanhados de perto pelo empresário e médico oftalmologista Michel Moreira Leite. Cearense de nascimento, residindo em Garanhuns há 14 anos, está no processo de construção de uma vinícola com a implantação de 3,5 hectares com três das variedades de melhor desempenho produtivo e enológico: 40% da área com Muscat Petit Grain e o restante dividido entre Cabernet Sauvignon (30%) e Malbec (30%).

Segundo Michel Leite, o plano é trabalhar com enoturismo, sem a pretensão comercial de ver os vinhos que irá produzir em prateleiras de supermercados. “Com esse pontapé inicial, quem sabe não virão outros investidores?”, sonha ele, já imaginando a abertura de outras vinícolas, que podem se agregar à produção de queijos especiais e de outros derivados das uvas, como geleias, doces, cosméticos, uvas passas, sucos e espumantes.

Ciente do caminho pioneiro que empreendia e da entusiasmada receptividade a cada vinho degustado, assim como da diversidade de sabores e aromas percebidos pelos enólogos e seus convidados, Michel brindou aos pesquisadores e professores da Embrapa, da UFRPE, do IPA e do IF-Sertão com o reconhecimento: “vocês estão fazendo história.”

Edmea Ubirajara

Assim Garanhuns vai se destacando também como polo vinícola abrindo novas possibilidades.

Olá amigo corretor fiz estes três vídeos para explicar a você o que é “PCDL – Produção de Conteúdo Digital Local para o Mercado Imobiliário”.

Trata-se de um Marketing Digital específico para a região onde você atua, com foco na redação de textos, na elaboração de fotos e na produção de vídeos para o seu mercado.
É preciso compreender que cada lugar é único!
Sendo assim não dá para pegar uma fórmula que deu certo em São Paulo ou Fortaleza e querer aplicá-la em Minas Gerais ou Pernambuco. Cada povo, cada comunidade, tem as suas características particulares, os seus trejeitos e isso tem que ser levado em consideração na hora de oferecer um produto ou serviço.
Você ainda vai ter em cada um dos vídeos um bônus extra de comunicação, ou seja o aprendizado aplicado na prática fortalecendo a sua imagem com a utilização de uma oratória adequada à sua realidade e com foco em técnicas de persuasão e fechamento de vendas que sejam apropriadas para o lugar onde você vive.
Por isso, é importante que você, amigo corretor, conheça o seu lugar, a sua região, o seu povo, enfim o seu público alvo, para poder criar o seu modelo de cliente e assim atingir o seu objetivo de fazer a diferença, se destacar e alcançar o sucesso.
No 1º vídeo – Redação de Textos – apresento uma técnica desenvolvida por mim durante os meus 40 anos de jornalismo para você aprender a redigir e produzir anúncios que vão chamar a atenção de seus clientes; No 2º vídeo – trago técnicas de fotografia e ensino você a fazer um estúdio caseiro simples e eficiente, assim como a tirar boas fotos do seu produto; no 3º vídeo – você vai junto comigo aprender a fazer vídeos, conhecer editores de vídeos e fazer acessórios com pouco investimento para produzir vídeos com qualidade. Por fim, lhe daremos como bônus extra, técnicas de oratória para você apresentar seus produtos e se destacar no mercado.
Os vídeos estarão disponíveis de 04 a 08 de setembro.
Espero por você!

Ontem, 04, a Academia de Letras e Artes de Gravatá apresentou aos acadêmicos o projeto do site da entidade que será lançado no dia 22 de setembro na abertura do Encontro das Academias de Letras e Artes que vai acontecer na cidade de Gravatá.
O espaço virtual foi desenvolvido pelo gestor de informática Fábio Pereira e que agora com as alterações sugeridas pelos membros da academia presentes, será finalizado e apresentado à população de uma maneira geral.
Durante a apresentação tivemos a entrega do Livro “Laços de ternura – Memórias”, da acadêmica Zilda Queiroga da Fonte, com momentos de sua vida familiar, amorosa e afetiva, recheadas de fatos marcantes e fotos interessantes que retratam períodos e objetos da vida nos idos de 60, 70 e até anteriores a essa época.
Além disso, foram entregues os livros da segunda coletânea escritos por uma boa parte de membros da academia descobrindo a veia literária de alguns e repetindo a qualidade dos textos de outros.

Serviço:

Encontro das Academias de Letras e Artes das Macrorregiões de Pernambuco
Dias 22, 23 e 24 de setembro
No Hotel Porto da Serra – Gravatá
Contato: Anchieta Antunes 81 9.9538-4779

Você vai junto comigo conhecer a cidade de Gravatá. Aproveitando esse período de férias vou postar algumas matérias sobre locais de Gravatá para você ver como essa cidade é agradável e como encanta quem a visita.
Só para você ter uma ideia vão aqui algumas fotos da estação do artesão, antiga estação ferroviária, e outros casarios ao seu redor, bem como da casa de bom que enchia de água a locomotiva Maria Fumaça.

Começa hoje e vai até domingo o primeiro Recital Poético de Bezerros. Durante três dias a cidade  vai se transformar num grande palco onde vão se apresentar artistas bezerrenses numa grande mistura cultural que vai levar até a Praça da Bandeira, poetas, atores, músicos, cantadores e outros artistas.

Nomes já conhecidos do cenário musical e artísticos da cidade estarão presentes como J. Borges, Francisco Gouveia, João Lídio, Urbano Leafa, Doutores da História, Flowd’cria, Paulo Matricó, Zé Barreto, Gabriel Bezerra, Lunas Costa e Matheus Fraga.

O projeto com apoio do Funcultura foi desenvolvido por Simone Arimetéia com apoio das escritoras bezerrenses Maria José e Lúcia Nascimento garantindo uma programação diversificada e que vai agradar a todos os públicos.

A Rota232 estará realizando a cobertura dessa manifestação artística dos poetas do interior de Pernambuco.

Confira aqui a programação do 1º Recital Poético de Bezerros:

 

 

Em todos os lugares de Garanhuns a música, a literatura e arte se encontravam e juntas dançavam, se divertiam e paseavam de mãos dadas, trocavam olhares e beijos na frente de todos. Cada canto se transformava num lugar de poetizar, de cantar, de declamar e de mostrar o talento até nas artes plásticas e no artesanato.

Abaixo um pouco da apresentação de Celina Berto com sua energia e sua vontade de se expressar e de levar a sua arte adiante.

Curso de Letras da FAFICA e SESC realizam
Circuito de Criação Literária e Grandes Autores

Evento será realizado de 07 a 11 de agosto e conta com a participação
dos escritores Paulo Scott, Cintia Moscovich e Marcos Peres

O curso de Letras da FAFICA realiza, em parceria com o Serviço Social do Comércio de Caruaru (SESC), o projeto Arte da Palavra, que traz o Circuito de Criação Literária e Grandes Autores. O evento é gratuito e será realizado de 07 a 11 de agosto, das 19h às 22h, e contará com a presença de grandes escritores, entre eles, Paulo Scott, que irá ministrar o curso “a técnica do conto”, além dos autores, Marcos Peres e Cintia Moscovich que irão participar do Circuito Grandes Autores, durante a 6ª edição do SETEP, no dia 09 de agosto.

O evento compõe o Projeto Arte da Palavra, do SESC. As inscrições para o Circuito de Criação Literária e Circuito Grandes Autores são realizadas na Coordenação do Curso de Letras da Fafica. Informações com a coordenação do curso de Letras da FAFICA (81) 99104-1294 ou no SESC Caruaru (81) 3721-3967.

CIRCUITO DE CRIAÇÃO LITERÁRIA – 07 a 11 de agosto das 19h às 22h

 

CURSO: “A TÉCNICA DO CONTO”, COM PAULO SCOTT:

De 07 a 11 de agosto, o escritor, Paulo Scott estará na FAFICA para ministrar o curso: “A técnica do conto”, oficina de criação literária voltada para a escrita de narrativas curtas de ficção. Os encontros serão realizados em sala de aula

EMENTA:

Oficina de criação literária voltada para a escrita de narrativas curtas de ficção com o escritor Paulo Scott.

OBJETIVOS:

Propiciar aos participantes o conhecimento de teorias, de técnicas e leituras relacionadas à escrita de narrativas curtas de ficção; apresentar aos participantes indicações (acompanhadas de análises) de obras da literatura brasileira (e estrangeira) contemporânea que revelem novas técnicas e novas abordagens da escrita de narrativas curtas de ficção; oportunizar exercícios de criação e escrita; e realizar exame crítico da produção (dos textos realizados ao longo da oficina) dos participantes.

 

METODOLOGIA:

Exposição dialogada, leitura/estudo (seguida de análise crítica pelo ministrante e debate entre estes e os participantes) de textos de natureza teórica, textos de ficção, textos produzidos pelos participantes ao longo da oficina.

INFORMAÇÕES GERAIS:

Distribuído em cinco encontros, o curso compreenderá exposição e análise das técnicas e vocações estéticas em torno da composição do conto na literatura contemporânea, enfocando os principais elementos da narrativa de ficção (trama/conflito, narrador, personagens, localização da história no espaço e no tempo, escolha e fixação da linguagem, a problemática em torno da ideia de estilo) bem como suas repercussões diretas na literatura produzida hoje no Brasil e no mundo.

Também serão oportunizadas atividades práticas, por meio das quais os alunos terão a chance de confrontar o seu próprio processo de escrita. Os textos produzidos, como exercícios, pelos alunos serão analisados pelo ministrante e debatidos pelos demais alunos da turma.

Ao final do curso – na segunda metade do último encontro – o escritor ministrante analisará o atual momento do mercado editorial nacional e estrangeiro e em que medida isso poderá alterar as relações e apostas editoriais no Brasil e no estrangeiro.


CIRCUITO GRANDES AUTORES – 09 de agosto das 19h às 21h30

 

No dia 09 de agosto, a partir das 19h, durante a 6ª edição dos seminários teórico-práticos do curso de Letras da FAFICA (SETEP), será realizado também, o Circuito Grandes Autores, que contará com a presença dos autores, Cíntia Moscovich e Marcos Peres. O encontro será mediado por Cícera Maria do Nascimento, no auditório da FAFICA.

Saiba mais sobre os escritores convidados:

Cíntia Moscovich: Nascida em 15 de março de 1958 na cidade de Porto Alegre, no Estado do Rio Grande do Sul, Brasil, Cíntia Moscovich é escritora, jornalista e mestre em Teoria Literária, tendo exercido atividades de professora, tradutora, consultora literária, revisora e assessora de imprensa. Dentre vários prêmios literários conquistados, destaca-se o primeiro lugar no Concurso de Contos Guimarães Rosa, instituído pelo Departamento de Línguas Ibéricas da Radio France Internationale, de Paris, ao qual concorreu com mais de mil e cem outros escritores de língua portuguesa.

Marcos Peres: é paranaense, formado em direito e já lançou dois livros (O Evangelho Segundo São Hitler e Que Fim Levou Juliana Klein?), desfilando um estilo clássico, onde as curvas sinuosas da montanha russa de informações são construídas por complexos e intricados grafos multirreferenciais. Suas histórias nos guiam por perigosas transmutações dos clichês literários e arranjos narrativos cercados pelo precipício do ridículo, que irão convergir de modo magistral em obras inteligentes e audaciosas, oxigenando a literatura nacional moderna. Com a destreza de poucos, consegue se valer de elementos que atrai leitores em busca de entretenimento, tanto quanto fisga aqueles que se comprazem da alta literatura.


Serviço:

Projeto Arte da Palavra SESC

Circuito de Criação Literária

Data: 07 a 11/08/2017

Hora: 19h às 22h

Circuito de Grandes Autores

Data: 09/08/2017

Hora: 19h às 21h30

Local: FAFICA – Avenida Azevedo Coutinho, S/N, Petrópolis – Caruaru

Informações: (81) 99104-1294 – Fabio Brainer (coordenador do curso de Letras da Fafica)

Evento Literário e artístico vai movimentar Gravatá no mês de setembro

A Academia de Letras e Artes de Gravatá promove nos dias 23 e 24 de setembro o 4º Encontro das Academias de Letras e Artes das Microrregiões do Estado de Pernambuco. Serão mais de 20 academias várias cidades como Bezerros, Escada, Paulista, Tamandaré e Olinda.

Câmbio
Dolar R$ 5,28
Euro R$ 5,70
Café Rota 232 ir para o canal
Curta nossa página