Perfil Empresa

Tomaz de Aquino e Mozart no Pólo Moveleiro.

Nesse feriadão a pergunta que mais circulou na cidade pelos que visitavam o município foi para saber se teria alguma festividade promovida pela prefeitura para os turistas, visto que outras cidades como Chã Grande e Panelas têm festas tradicionais como a Corrida de Jericos.

Mesmo explicando que Gravatá não tem tradição de fazer festas no dia 1 de maio, dia do trabalhador, o fato é que não houve nenhuma atração realizada pela secretaria de Turismo para atrair mais turistas para Gravatá e assim gerar mais negócios para os comerciantes.

Como estamos no primeiro ano de gestão, entrando no quarto mês da atual administração é chegada a hora da prefeitura começar a agir com mais rapidez em relação ao São João a fim de permitir que os comerciantes façam as suas programações de compras, visando atender à demanda dos que virão para Gravatá no período junino, afinal de contas só se tem 30 dias, já que chegamos ao dia 01 de maio.

No mais, todos esperam que a secretaria de Turismo elabore o calendário de eventos da cidade e planeje algumas ações para os meses de julho que é de férias, agosto que é conhecido como o período do frio, setembro e outubro que acontecia o festival de negócios e cultura, além do Natal Luz em dezembro.

Somado a tudo isso existe o mercado imobiliário parado por falta de aprovação dos projetos, visto que a prefeitura está modificando a legislação e isso tem trazido muitas dificuldades para quem quer construir, reformar ou regularizar seus imóveis, causando enormes prejuízos a construtores, incorporadores e em especial aos corretores de imóveis, que já sofrem pela crise econômica e política que assola o País.

 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.
Câmbio
Dolar R$ 3,26
Café Rota 232 ir para o canal
Curta nossa página