Perfil Empresa
Todos vocês que convivem comigo, sabem que no mercado imobiliário tenho atuado no treinamento e formação de lideranças saudáveis. Apesar de não ser um ambiente religioso, levo em minhas palestras, treinamentos e cursos os ensinamentos bíblicos de liderança, principalmente os vividos e repassados por Jesus.

Por isso, que a minha preocupação apesar de ser com a parte técnica da formação profissional do corretor de imóveis, é também com o lado humano do profissional, geralmente relegado a segundo plano pelos que promovem treinamentos. Dessa forma o meu trabalho educacional é muito mais voltado para a parte humana do líder, visto que temos um grande número de líderes precisando de ajuda, doentes, sem alegria, sem satisfação e sem prazer. Vivendo uma vida vazia, preocupada, recheada de decepções,  e por serem líderes sentem vergonha de demonstrar e reconhecer que estão doentes.

Nos meus livros: “Caçadores de Imóveis” e “Como Sair do Anonimato” trato da questão dos modelos de liderança e tenho vários capítulos dedicados à liderança. No ano de 2014 numa palestra na cidade de Caruaru em Pernambuco, criei o termo Líder 3D para demonstrar a necessidade que tem os líderes de servir e de embasar a sua liderança em três pilares: Direção, Decisão e Delegação.

Assim o líder 3D deve buscar em primeiro lugar cuidar de si mesmo. Reforçar a sua fé, lutar para ter as condições de ajudar sempre aos que precisam de apoio e de sua liderança. O líder 3D precisa estar atento para não se perder no mundo das metas, dos resultados, da busca frenética por mais e mais espaço no mercado, tanto para o produto com o qual trabalha, como para a sua vida pessoal.

A ação de servir pode parecer para alguns um sinal de fraqueza para algumas pessoas, pois não é fácil pensar na situação onde o dono da empresa esperando pelo auxilio da força de trabalho, é o primeiro a se dar, a fazer, rompendo a figura do líder tradicional, mas esse novo estilo de servir é extremamente inovadora, robusta e um forte impacto no desempenho da empresa.

Esse estilo de liderar é flexível e firme, pois ela existir para colocar o chefe e o gerente como treinadores e mentores. Servir não é fazer o que as pessoas querem, mas sim servi-las nas suas necessidades.

Após serem estabelecidas as metas, os patrões têm que se virar dando uma estrutura em tudo que seus colaboradores necessitem para atingir esses objetivos. Nesse contexto muitos estão tendo sucesso, mas para isso a liderança servidora trabalha através de princípios, paciência que é demonstrar ter autocontrole, gentileza é tratar as pessoas bem.

“Humildade é não ter orgulho, altruísmo é servir as pessoas em suas necessidades, perdoar que é esquecer os ressentimentos, honestidade é não enganar as pessoas, e compromisso é ser fiel nas escolhas. O fundamental é compreender que qualquer um que deseje liderar deve primeiro servir. Se você quer ser líder, deve servir”. (HUNTER, 2006, P. 42)

Veja agora algumas características do líder 3D

3.1 – Direção

Dirigir não é apenas conquistar um cargo, uma posição dentro da empresa, isso é gerir. Dirigir vai muito além disso, porque só dirige quem é um líder completo que muda o seu comportamento ao invés de querer mudar os outros, controla as suas emoções e domina técnicas de oratória, de gestão e de planejamento e também expande a sua liderança para a sua casa, o seu trabalho, sua igreja, sua associação, isto é, um líder completo é um líder em qualquer lugar.

Portanto, o primeiro passo para quem quer dirigir, liderar e fazer sucesso é iniciar a mudança de seu comportamento, adotando novas posturas que vão aproximá-lo das pessoas e deixá-lo em situação confortável, fazendo com que elas se sintam bem na sua presença e assim aceitem o seu comando.

Sendo assim vamos iniciar a nossa caminhada aprendendo a eliminar coisas negativas que nos atrasam, nos atrapalham e nos impedem de alcançar o sucesso. Se analisarmos o mundo desde os seus primórdios vamos constatar que sempre houve a necessidade de lideranças. O próprio Deus colocou inúmeros líderes para dirigir o seu povo com destaque para Adão, Abraão, Moisés, Josué, Noé e por último Jesus (o seu filho) que também escolheu vários líderes (os seus discípulos) para o ajudarem no desenvolvimento do seu ministério. Todos esses líderes tiveram que operar mudanças radicais nas suas vidas, abrindo mão de muitas coisas para poder atingir os seus objetivos. Evidente que temos dois tipos de líderes aqueles que serão chamados de “filhos de Deus” isto é os descendentes de Abel e os que descendem de Caim que são chamados de “filhos dos homens”. Os Filhos de Deus são pessoas éticas, honestas, sinceras, ambiciosas, mas não gananciosas e que não usam coisas negativas como a inveja, a fofoca, a intriga para subir na vida, para tomar o lugar do outro.  Já os filhos dos homens são os que fazem tudo de forma errada, desonesta e em geral prejudicam até os amigos. Logo, é o seu comportamento que vai indicar se você vai fazer parte do primeiro ou do segundo grupo.

3.2 – Delegação

 Delegar tarefas, descentralizar, permitir que outros cresçam e apareçam em funções, em tarefas e em atividades sempre foi uma das dificuldades de muitos líderes.  Por isso aprender a dividir responsabilidades sem, contudo, deixar de acompanhar os resultados e mostrar os caminhos a serem trilhados é um dos grandes atributos de um líder. Assim, uma das principais características de um líder “3D” é descobrir novos talentos entre seus liderados e preparar estes novatos para serem novos líderes e assim substituir os outros no tempo certo. Um líder que não dá espaço aos membros de sua equipe, que tem medo de perder espaço pela competência, inteligência e eficiência de um dos seus auxiliares tende a terminar sem ser líder de nada e nem de ninguém.

O Líder que decide, delega e dirige conhece a fórmula para saber com quem pode contar, sabe como fazer para resolver os problemas e, principalmente, sabe o que fazer.

3.3 – Decisão

O ato de decidir é que mostra as características de uma liderança. Para decidir bem alguns requisitos são necessários para todo líder com destaque para:

  1. Habilidade – habilidade é técnica e isso se consegue com treinamento diário, persistência, estudo e dedicação. Assim quem quer ser um líder tem que conhecer as nuances da liderança e as formas como se tomam decisões. Para isso é importante a leitura de bons livros, a participação em treinamentos, seminários, cursos e palestras, para formar a base de sua liderança e criar o seu estilo;
  2. Atitude – Conquistada a habilidade torna-se fundamental buscar atitudes que contribuam para o desenvolvimento da capacidade de atuar, de agir em momentos importantes e de tomar as decisões necessárias. Ter atitude é fundamental para um profissional que trabalha numa área que exige dele as funções de liderar;
  3. Capacidade de Articulação – Ora nenhum líder por melhor que seja, por mais habilidade que possua, por mais atitude que tenha vai conseguir se sobressair se não for um exímio articulador, se não souber criar relacionamentos e quem tiver essas deficiências tem que eliminá-las;
  4. Capacitação – desenvolvendo a sua habilidade, tendo atitude diante das situações e ampliando o seu leque de relacionamentos, a capacitação se transformará numa necessidade premente e ajudará a aperfeiçoar o seu estilo de liderar e solucionar problemas.
  5. Motivação – para uma pessoa que tem habilidade, atitude, capacidade de articulação e que se preparou e se capacitou, a motivação será espontânea e natural.

Eu sempre penso nas duas palavras que forma a palavra motivação que são: motivo + ação = motivação, logo só teremos uma pessoa motivada, se ela tiver um motivo e a partir desse motivo tenha uma ação que vá de encontro ao que a motivou. A ação tem que ser direcionada, pre fixada e com interesse claro de atender uma necessidade.

 

Por Tomaz de Aquino
jornalista, corretor, escritor e perito avaliador

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.
Câmbio
Dolar R$ 3,72
Café Rota 232 ir para o canal
Curta nossa página