Perfil Empresa

Esta sem dúvida será a eleição mais difícil da vida de Joaquim Neto e ele terá que enfrentar 14 obstáculos.

Em primeiro lugar porque volta a enfrentar um adversário que já é por demais conhecido (Bruno Martiniano) a quem já derrotou por mais de uma vez. Todos sabemos quem em política “A Fila anda”. Há fadiga de material e o povo resolve mudar.

Em segundo lugar porque ele está sem a prefeitura.

Em terceiro lugar ele não conseguiu o apoio do governador Eduardo Campos (PSB) para o seu palanque e só ficou com Ana Pontual do PSB, porque o restante Fernando Resende e os Prequés foram para Bruno Martiniano e colocaram Rafael Prequé na vice.

Em quarto lugar já público e notório o apoio de Ozano Brito a campanha de Bruno Martiniano com a ida de todos os seus aliados para o palanque petebista. Foram todos: vereadores, suplentes e pré-candidatos do PCdoB, PTdoB, PTN, PTC, PT, PSD, PPS para a chapa Bruno e Rafael. A única exceção ficou por conta do PMDB e do PDT.

Em quinto lugar perdeu um apoio importante e significativo que foi o de Júnior de Paulo (PRP) que optou por lança a sua esposa como candidata a prefeita de Gravatá. Todos sabemos da força do presidente da Câmara e do trabalho que ele vai dar nessa campanha. Ainda não podemos afirmar de quem ele vai tirar mais votos se de Joaquim Neto ou de Bruno Martiniano.

Em sexto lugar não evitou o lançamento da candidatura de Charles da Madeireira com uma negociação que passava pela vaga de vice da sua chapa.

Em sétimo lugar vai fazer emergir todas as insatisfações das pessoas que não foram atendidas por ele quando prefeito, o que é natural, porque ninguém agrada a todo mundo, mas tem uns que são mais agradados do que outros.

Em oitavo lugar perde e muito na quantidade de candidatos ao pleito proporcional de 2012, bem diferente de 2004 quando era prefeito e de 2008 quando lançou o seu sucessor Ozano Brito que agora apóia Bruno Martiniano, mesmo que não seja de forma aberta.

Em nono lugar porque a única eleição que Joaquim Neto ganhou foi quando disputou a reeleição como prefeito, com a máquina administrativa na mão e com o governo do estado que era Jarbas Vasconcelos.

Em décimo lugar porque quando lançou Ozano Brito em 2008, o PTB e o PSB estavam brigados e isso impediu uma campanha com mais força do que teve, em função da divisão entre Prequé e Bruno que agora estão juntos.

Em décimo primeiro lugar porque Alberto Feitosa não trouxe o PR para o seu palanque e nem impediu o governador Eduardo Campos de se envolver na campanha de Gravatá permitindo o lançamento do vice do PSB na chapa de Bruno Martiniano.

Em décimo segundo lugar porque de nada adiantou o apoio que Joaquim Neto deu a Eduardo Campos para governador, se afastando da sua base tradicional: o PMDB, o DEM e entrando numa aventura que em nada resultou.

Em décimo terceiro lugar e do mesmo jeito que não deu em nada o seu apoio a Eduardo Campos, em nada deu também o seu apoio a Armando Monteiro Neto para senador. De que serviu? Não impediu do senado entrar pesado na campanha de Bruno Martiniano e colocar a máquina do PTB à disposição de Bruno Martiniano, contratando agência de propaganda, jornalista, marqueteiro, tudo para ajudar Bruno a conquistar a prefeitura de Gravatá.

Em décimo quarto lugar, não existe campanha sem financiadores e esta campanha de Gravatá vai ser a mais cara da sua história. Quem quiser ser candidato a prefeito com alguma chance de ver o seu nome crescer, vai ter que botar uma boa verba para fora: no mínimo R$ 2 milhões, isto só para arriscar.

Com certeza será o grande desafio de sua vida vencer contra tudo e contra todos. Vencendo será a sua consagração como o maior líder político da história de Gravatá em todos os tempos. Perdendo resvalará para a vala dos políticos comuns que só ganham quando estão com o poder na mão.

Portanto, são 14, pontos que Joaquim Neto terá que superar para poder mais uma vez dirigir os destinos dos gravataenses, isto é,  ou o Tucano come o Gato de uma vez,  ou o Gato vai arrancar as penas do Tucano uma por uma durante quatro anos.

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.
Câmbio
Dolar R$ 5,43
Euro R$ 6,40
Café Rota 232 ir para o canal
Curta nossa página