Perfil Empresa

A partir de agora os amantes das artes e da literatura passam a contar o site da Academia de Letras e Artes de Gravatá, um espaço voltado para publicação das atividades da entidade e também para compartilhar informações acadêmicas, literárias e artísticas, divulgar eventos, publicar trabalhos e estreitar laços alfabéticos para promoção da cultura do estado.
O endereço está localizado em alag.org.br e lá você encontra informações sobre a história da academia, os membros atuais e em breve passará a desfrutar da galeria de fotos e vídeos e das matérias de interesse do movimento literário de Pernambuco.
“Acesse: www.alag.org.br e participe desse projeto colaborando na sua divulgação”, pede Anchieta Antunes, acadêmico e um dos idealizadores e executores do mais novo espaço acadêmico no mundo virtual.

Adquira o seu lote no Ville Champangne

O jornalista Severino Tomaz de Aquino já se encontra em Garanhuns para acompanhar mais uma edição do Festival de Inverno da cidade. Hoje pela manhã ele já se instalou no Sesc Garanhuns e a tarde foi circular pelos palcos onde acontecem as apresentações literárias e musicais.

PALCO DE CULTURA POPULAR ARIANO SUASSUNA
 

Dia 26

12h às 14h: Roda de Sanfona I
13h: Cortejo Quadrilhas
14h: Quadrilha Junina Luminar (Garanhuns)
14h30: Quadrilha Junina Os Filhos de Lampião  (Correntes)
15h: Quadrilha Junina Xamego na Roça (Canhotinho)
16h: Bloco C. M. Lira da Noite
17h: Coco de Pneu
18h: Maracatu de Baque Solto Leão Misterioso

19h: Afoxé Filhos de Dandalunda

Dia 27

12h às 14h: Roda de Sanfona II
14h: Caboclinhos Canindé de Camaragibe
15h: Boi Dourado de Limoeiro
16h: Maracatu Feminino Coração Nazareno
17h: Boi Maracatu
18h: Coco Raízes do Capibaribe

19h: Forró do Matulão do Mestre Grimário

Dia 28

12h: Sandoval Ferreira
13h: Orquestra Metais do Frevo
14h: Coco de Selma
15h: Maracatu Aurora Africana
16h: Coco Canavial do Valmir e Mestre Biô
17h: Damas e Valetes de Olinda
18h: T.C.M. Cariri Olindense (Patrimônio Vivo)
19h: Afoxé Oyá Tokolê Owô

Dia 29

13h: Reisado Os 3 Reis do Oriente
14h: Boi Diamante de Arcoverde
15h: Severino dos Oito Baixos
16h: Dona Glorinha do Coco
17h: O Bonde
18h: Afoxé Omo Nilê Ogunjá
19h: Orquestra Filarmônica Euterpina de Timbaúba (Patrimônio Vivo)

SOM NA RURAL

 

Dia 26
21h20: Edmilson do PífanoDia 27
21h20: Camarones Orquestra Guitarrística (RN)

Dia 28
21h20: Jam da Silva

Dia 29

10h às 17h: Jornada MCs | Edição FIG
22h20: Mamelungos
PALCO INSTRUMENTAL

Dia 26

17h: Roberto Lima e Banda
18h: Danda e seu regional de ouro
19h: Rafael Marques
20h: Betto do Bandolim, com participação de Mestre Chocho

Dia 27

17h: Estação Brasil
18h: Aglaia Costa
19h: Hugo Linns

20h: Nicolas Krassik (RJ)

Dia 28

17h: Street Jazz Band
18h: Henrique Albino Trio
19h: Renato Bandeira e o Som da Madeira

20h: Noise Viola

Dia 29

17h: Salomão Miranda
18h: Poruu
19h: Claudio Rabeca
20h: Renato Borghetti e quarteto (RS)
PALCO FORRÓ 
Dia 26

22h: Mateus Cordeiro
23h: Truvinca

0h: Agostinho do Acordeon

Dia 27

22h: Zelyto Madeira
23h: Terezinha do Acordeon

0h: Cesar Amaral

Dia 28
23h: Forró Pesado de Garanhuns

0h: As Severinas

1h: Flávio Leandro

Dia 29

23h: Ivan Maceió
0h: Azulinho
1h: Banda Coruja e Seus Tangarás
PALCO MAMULENGOS E PONTO DE CULTURA
 

Dia 26

15h: Mamulengo Nova Geração
16h: O Grão Circo Mamulengo
17h: Afoxé Ylê de Egbá – Show Ubuntu “Sou o que sou, pelo que nós somos” (Ponto de Cultura Sankofa –

Centro de Formação em Cultura e Tecnologias Afrodescendentes)

Dia 27

15h: Sementes da Brincadeira: As Presepadas de Benedito brincando de Babau nos domingos de João
Redondo
16h: Mamulengo Riso das Crianças

17h: Sertão Maracatu – Batuque Nagô (Ponto de Cultura Orquestra Sertão)

Dia 28
16h: O Auto da Compadecida (Ponto de Cultura Teatro Experimental de Arte – TEA)

Dia 29
17h: Boi Tira Teima – Um Boi que Canta e Encanta (Ponto de Cultura Tira Teima)

Serão dias cheios acompanhando todos esses eventos já a partir dessa tarde com a visita a exposição Incerteza Viva – Intinerância da 32ª Bienal de São Paulo, admirando as xilogravuras de Gilvan Samico. na Galeria de Arte Ronaldo White.

foto: prefeitura de gravatá

Com relação a nona edição do Virtuosi até que poderíamos parafrasear Ronie Von e dizer: “A mesma praça, o mesmo banco, as mesmas flores e o mesmo jardim” e então acrescentamos: “a mesma igreja, o mesmo evento, o mesmo maestro…” porém com um espetáculo diferente, com artistas diferentes, com músicas diferentes e com público diferente, mas com a mesma emoção das oito edições anteriores.
Esse é um evento imperdível na cidade de Gravatá que espera por você com a sua rede hoteleira, considerada uma das melhores do estado, com mais e 2.000 leitos e pronta para lhe hospedar junto com sua família, com seus restaurantes oferecendo o melhor da cozinha nacional e internacional, além de sua paisagem revestida de verde, de seu clima frio e aconchegante onde você vai poder tomar um bom vinho, comer um bom fondue e apaixonar-se, tanto pela cidade, quanto pelo seu povo.
A nona edição do Festival de Música Clássica Virtuosi continua hoje com as seguintes apresentações:

TERÇA 25|07

20h O VIOLINO CLÁSSICO

Yannos Margaziotis, violino

Kristina Miller, piano

 A noite do dia 20 de julho de 2017, quinta-feira, marcou a chegada do Cariri Cangaço ao município de Exu, na exuberante Chapada do Araripe, em Pernambuco; terra do Rei do Baião. O auditório da escola Bárbara de Alencar no centro de Exu recebeu um público extraordinário de mais de quatrocentas pessoas, entre autoridades, pesquisadores, escritores e personalidades de todo o Brasil, configurando-se como um dos maiores públicos do Cariri Cangaço.

A recepção aos convidados a cargo da Orquestra Sonata de Exu, que também executou o Hino Nacional, trouxe a elegância e o talento dos artistas de Exu para a abertura do grande evento, que teve em um de seus números a união entre a música de câmara e o som sertanejo do acordeom, numa execução maravilhosa com o musico Jonêz Bezerra. O Prefeito Raimundinho Saraiva ao lado do presidente da Câmara Municipal, Davi Moreira e ainda do secretário de cultura Rodrigo Honorato, representaram o município que acolheu nessa noite representantes de 14 estados brasileiros. O inicio da noite marcou a apresentação do Cariri Cangaço pelos Conselheiros Wescley Rodrigues e Cristina Couto, que traçaram a trajetória do empreendimento desde sua origem até os dias de hoje, nestes oito anos de atividades.

 O Brasil de alma nordestina se encontrou em Exu…

”Já são oito anos de Cariri Cangaço, 5 estados, 21 municípios, mais de 600 pesquisadores, mais de 90 conferências, 75 visitas técnicas,65 livros lançados e mais de 30 mil participantes na maior festa do gênero no Brasil” Confirma Wescley Rodrigues no que foi auxiliado por Cristina Couto, ”O Cariri Cangaço une não só a memória e a história de nosso sertão, mas e principalmente une a alma verdadeiramente nordestina”.

Em seguida Manoel Severo, curador do Cariri Cangaço, em suas palavras emocionadas confessou a enorme alegria em “desembarcar em Exu, berço do maior ícone cultural do nordeste, terra de muita tradição e história e de um povo acolhedor e que recebeu com carinho ao Cariri Cangaço desde a primeira vez que chegamos aqui; por isso estamos testemunhando hoje essa espetacular festa da alma nordestina”, na oportunidade o Curador do Cariri Cangaço agradeceu a todos que se empenharam para realização do Cariri Cangaço Exu: “Agradecemos de forma grandiosa ao Prefeito Raimundinho Saraiva, ao Secretário Rodrigo, aos amigos queridos Bibi Saraiva, Helenilda Moreira, Alvenir Peixoto, Cicero Marcelino, Eliana Galdino e toda a equipe da prefeitura”. Manoel Severo dedicou também a noite de abertura ao escritor João Monteiro Neto, vitima de acidente naquele mesmo dia e que estaria lançado sua obra nessa mesma noite de abertura. 

Rodrigo Honorato, Davi Moreira, Manoel Severo e Raimundinho Saraiva na noite de  Abertura em Exu.

“Dedicamos essa noite de abertura ao querido amigo e grande escritor João Monteiro Neto, que sem dúvidas estaria celebrando ao nosso lado nesta noite, em Exu, o verdadeiro encontro da alma nordestina”

Em suas palavras o Secretário de Cultura de Exu, Rodrigo Saraiva externou toda a alegria de Exu em receber o Cariri Cangaço:”Nunca houve um momento como esse em nossa Exu, recebendo tantos e tantos pesquisadores de todo o Brasil, sem dúvidas o Cariri Cangaço trouxe uma emoção sem igual a Exu,e é como nosso Curador Manoel Severo sempre diz: O Cariri Cangaço é mais que um evento, é um sentimento”. Já o Prefeito Raimundinho Saraiva confirmou “estamos realmente honrados com a chegada do grande Cariri Cangaço a Exu, todos estamos de parabéns e é uma grande honra receber a todos em nossa cidade, queria parabenizar ao grande trabalho de meu amigo Manoel Severo, que trabalho maravilhoso e dizer que Exu está e estará sempre a disposição do Cariri Cangaço”.

 A noite solene marcou também a entrega de várias comendas por parte das Instituições promotoras do evento, o Conselho Cariri Cangaço Alcino Alves Costa: O prefeito Raimundinho Saraiva recebeu das mãos de um dos convidados da noite, Junior Chagas, prefeito de Poço Redondo em Sergipe o titulo de Amigo do Cariri Cangaço e o Secretario de Cultura de Crato, Wilton Dedê passou às mãos do Secretário de Cultura de Exu Rodrigo Honorato sua honraria.

Através dos Conselheiros, João de Sousa Lima e Múcio Procópio, além do pesquisador Getúlio Bezerra foram entregues os Títulos de “Amigo do Cariri Cangaço”, a Alvenir Peixoto, Helenilda Moreira, Eliana Galdino e Cicero Marcelino; todos de Exu como também o Conselheiro Cariri Cangaço, escritor e artista plástico, Archimedes Marques e sua esposa, escritora Elane Marques entregaram ao pesquisador Kiko Monteiro, também Conselheiro Cariri Cangaço, uma representação do rei e rainha do cangaço, obra em papel machê, feita por Archimedes Marques.

 

Um dos momentos altos da noite ficou a cargo da entrega por parte dos Conselheiros Juliana Pereira e Kydelmir Dantas; em nome do Conselho do Cariri Cangaço; a Joquinha Gonzaga, representando a família do Rei do Baião, o Título de “Personalidade Eterna do Sertão” a Luiz Gonzaga, trazendo a emoção a todos os presentes na noite de abertura. 

Conselheiros Kydelmir Dantas e Juliana Pereira entregam Diploma a Joquinha Gonzaga: “Luiz Gonzaga Personalidade Eterna do Sertão”

“Hoje sem dúvidas é uma noite muito especial e de muita emoção o que muito nos orgulha receber esse Título em nome do Tio Gonzaga, por parte do Cariri Cangaço”, revela Joquinha Gonzaga.

O pesquisador e escritor Wilson Seraine, de Teresina; foi o grande responsável pela Conferencia da Noite de Abertura com o Tema: “A Influência do Cangaço na Obra de Luiz Gonzaga” como também o espetacular lançamento das obras “Cordéis Gonzaguianos – Antologia” e “A Festa da Asa Branca” ao lado do grande “Gonzaguiano” Reginaldo Silva, que participou do lançamento do livro, “12 anos com o Rei do Baião” traduzindo na noite de abertura em Exu a grande reverencia ao Rei Luiz Lua Gonzaga, momentos inigualáveis.

 

Para finalizar a festa que marcaria a historia do Cariri Cangaço; pela primeira vez no Araripe e no berço de Luiz Gonzaga; foi oferecido um Coquetel aos presentes no ginásio da escola Bárbara de Alencar, quando os convidados foram brindados pela espetacular apresentação de Leonardo do Acordeon ao lado da Orquestra Sanfonica de Exu e ainda com a participação especial de Joquinha Gonzaga tocando uma “oito baixos” de forma simplesmente espetacular.

Cariri Cangaço Exu

Noite de Abertura, Escola Bárbara de Alencar

20 de Julho de 2017, Centro-Exu

O Cariri Cangaço Exu foi uma Realização do Instituto Cariri do Brasil e da Prefeitura Municipal de Exu com o patrocínio do Programa a Hora do Rei do Baião e apoio da SBEC, GECC, GPEC, GFEC, Parque Aza Branca, ICC e Fundação Padre João Cancio.

Postado por CARIRI CANGAÇO 

O Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, pediu o impedimento do Ministro Gilmar mendes no caso Eike Batista em função da esposa dele Guiomar Mendes ser advogada e prestar serviços ao escritório do advogado que defende Eike Batista.

Que tipo de ministro é esse que só aparece de forma aética nas reportagens que são publicadas diariamente. Aparece viajando para Portugal acompanhado do presidente Temer que será julgado por ele brevemente, depois afirmações de que atua como empresário da educação ou que tem interesse nesse setor, em seguida vem essa denúncia de que a sua esposa presta serviços ao acusado que ele libertou.

É imoral!

Aliás é isso o que o povo tem visto no judiciário desse país nos últimos anos. As arrumações, os jeitinhos, as proteções estão ficando escancaradas, abertas e a sociedade agora toma conhecimento horrorizada de que o órgão máximo do país também é podre, está bichado, fedendo, com as entranhas expostas.

Precisamos saber quem é o ministro Gilmar Mendes e por consequência todos os outros também.

 

Imprensa é para informar e não para brigar! Essa é uma frase comum no meio da população de Gravatá.

Seja durante a campanha ou mesmo depois dela assistimos diariamente a troca de farpas entre membros da imprensa de Gravatá.

Isso é lamentável, pois a imprensa tem um papel fundamental na formação da opinião pública e por essa ótica deveria haver respeito entre os profissionais de comunicação da cidade, entretanto não é isso o que estamos acostumados a ver e ouvir nas informações que são prestadas à população.

Não estamos vemos esse tipo de comportamento em outras cidades e em qualquer outro tipo de mídia. Sabemos que tanto os cidadãos quanto os jornalistas podem ter as suas preferências político-partidária ou ideológica, ou mesmo financeira o que não é nenhum pecado nem infringe nenhuma regra da sociedade, afinal o nosso sistema é capitalista e dessa forma há sempre uma troca de serviço por remuneração.

O que não é normal, civilizado, ético, moral e honesto é personagens de mesmo ramo de trabalho se atacarem, se agredirem, denegrirem a imagem de outros. Com isso perde a população porque não recebe um serviço prestado por um jornalismo não imparcial, o que seria ideal, mas é utópico, mas pelo menos um jornalismo responsável seguindo-se os critérios jornalísticos. 

Queiram ou não existem regras sociais e todos somos obrigados a cumprir. Temos que retirar de nossas postagens e de nosso dia a dia jornalístico  termos chulos, desrespeitosos, agressões morais, utilização de pornografia nos textos, achincalhamentos contra terceiros e até contra parentes dos políticos, assim como os ataques pessoais, raivosos, violentos da imprensa contra a imprensa.

É hora da imprensa de Gravatá crescer, amadurecer, saber que está fazendo história e, portanto, deve seguir a máxima de que pedra jogada, flecha lançada e palavra proferida não voltam e se transformam em oportunidades perdidas de se fazer o correto e assim ajudar na formação cidadã.

Clamo a todos que trabalham e que fazem a imprensa de Gravatá a deixarem de lado as questões pessoais e na hora em que estiverem em seus blogs, rádios, jornais, etc., tratarem somente da informação necessária para a transformação da realidade e de como essa informação deve ser repassada para os leitores, ouvintes e internautas a fim de que tenhamos o respeito por parte do público. 

É grave o estágio em que está chegando o nível de acirramento entre blogueiros, jornalistas, comunicadores, locutores, etc, e do jeito que vai daqui a pouco estaremos como membros de torcidas organizadas inimigas onde os ataques verbais vão perder o sentido e vai se passar ao estágio da violência física, partindo-se para brigas que podem resultar em tragédia, em função do ódio que vem se acumulando nessas disputas.

Essa é uma das poucas cidades onde não conseguimos sequer reunir a imprensa no dia da imprensa para um encontro profissional de troca de ideias e de experiências, estamos como predadores onde só nos interessa acabar com o outro, num processo autofágico, recheado de sentimentos negativos que não vai ajudar a ninguém, muito menos ao povo que alegamos servir.

Somos jornalistas, não somos torcedores de “A” ou de “B” por isso não podemos deixar que “A” ou “B” nos influenciem e nos induzam a atacar nossos colegas de imprensa. Que possamos dar a nossa contribuição para a história dessa cidade fazendo uma imprensa impessoal, ordeira e responsável.  

Utilizando madeira de demolição, para as molduras, lona crua de algodão orgânico para as telas, tinta acrílica atóxica e várias tonalidades tiradas da própria terra, o jornalista e corretor de imóveis Tomaz de Aquino, erradicado em Gravatá, a 85 Km do Recife, vem produzindo as suas obras com temas nordestinos e muitos pássaros de todas as regiões do Brasil.

Seu mais recente trabalho são duas Araras ave típica do Brasil, encontrada desde o pantanal até a floresta amazônica, pintadas sobre uma meia porta que fez parte de uma casa de uma fazenda localizada no sertão do estado e que por laços afetivos foi solicitado pelo neto dos antigos proprietários das terras.

Para conhecer mais sobre o trabalho ecológico de Aquino como ele assina as suas peças que são colocadas para venda nas lojas de artesanato do polo moveleiro do município, basta acessar www.rota232.com.br ou facebook.com/Rota232


Com o tema “Problemas de Família – Soluções de Deus” e a divisa de Filipenses 4.6 onde se lê “Não andeis ansiosos por coisa alguma, mas em tudo pela oração e súplicas e com ações apresenteis os vossos pedidos a Deus”,  teve início nesse sábado, na sede da 1ª Igreja Batista de Gravatá, a programação de maio o Mês da Família.

Para marcar o evento está sendo realizado um congresso tratando dos problemas do casal no enfrentamento das dificuldades do dia a dia, ministrado pelo pastor Apolônio Lins Cavalcante e sua esposa Cássia, ambos terapeutas de casais e membros da Igreja Batista da Capunga.

Hoje pela manhã a partir das nove horas durante o culto matinal o evento continua com dinâmicas para os homens e para as mulheres e a noite termos a renovação de votos por muitos casais.

Você é convidado especial para participar desse trabalho que tem por objetivo restaurar casamentos, recuperar lares e reaproximar a família de Deus.

A Primeira Igreja Batista de Gravatá fica na Av. Joaquim Didier, 103 – Centro – próximo ao Devaldo Borges e você e sua família são convidados especiais de Deus que espera vocês para um encontro marcante e inesquecível.

Tomaz de Aquino e Mozart no Pólo Moveleiro.

Nesse feriadão a pergunta que mais circulou na cidade pelos que visitavam o município foi para saber se teria alguma festividade promovida pela prefeitura para os turistas, visto que outras cidades como Chã Grande e Panelas têm festas tradicionais como a Corrida de Jericos.

Mesmo explicando que Gravatá não tem tradição de fazer festas no dia 1 de maio, dia do trabalhador, o fato é que não houve nenhuma atração realizada pela secretaria de Turismo para atrair mais turistas para Gravatá e assim gerar mais negócios para os comerciantes.

Como estamos no primeiro ano de gestão, entrando no quarto mês da atual administração é chegada a hora da prefeitura começar a agir com mais rapidez em relação ao São João a fim de permitir que os comerciantes façam as suas programações de compras, visando atender à demanda dos que virão para Gravatá no período junino, afinal de contas só se tem 30 dias, já que chegamos ao dia 01 de maio.

No mais, todos esperam que a secretaria de Turismo elabore o calendário de eventos da cidade e planeje algumas ações para os meses de julho que é de férias, agosto que é conhecido como o período do frio, setembro e outubro que acontecia o festival de negócios e cultura, além do Natal Luz em dezembro.

Somado a tudo isso existe o mercado imobiliário parado por falta de aprovação dos projetos, visto que a prefeitura está modificando a legislação e isso tem trazido muitas dificuldades para quem quer construir, reformar ou regularizar seus imóveis, causando enormes prejuízos a construtores, incorporadores e em especial aos corretores de imóveis, que já sofrem pela crise econômica e política que assola o País.

 

Depois da Semana Santa onde os comerciantes comemoraram o grande número de turistas e a ocupação dos privês e casas de segunda residência por seus proprietários e amigos a expectativa agora é com a programação de São João da prefeitura.

O setor privado já começa a se movimentar e algumas atrações como Luan Santana, Matheus e Kauan  já foram anunciadas para o espaço Carvalheira na Fogueira, que vai acontecer no Monte Castelo na cidade de Sairé.  Outros locais também já estão anunciando os seus atrativos para o período junino o que deve movimentar o município durante o mês de junho.

Como em junho o prefeito Joaquim Neto estará completando o seu primeiro semestre à frente da prefeitura, ou seja seis meses como prefeito de Gravatá, a população espera e os comerciantes também que aconteça na cidade o primeiro grande evento da atual gestão para ajudar a recuperar a economia da cidade que atravessou momentos críticos na última década, ainda por cima por conta da crise nacional que atingiu a todos os setores.

Essa semana entraremos em contato com o secretário de turismo de Gravatá para saber quais os passos que estão sendo dados pela prefeitura e se já se tem alguma atração confirmada para o São João de Gravatá, a fim de informar e permitir que os comerciantes possam programar as suas compras e decidam os eventos que vão fazer, como os lojistas do Pólo Moveleiro que em geral decoram a rua e preparam mimos para os turistas.

 

 

Câmbio
Dolar R$ 4,10
Café Rota 232 ir para o canal
Curta nossa página