Perfil Empresa

Com a proximidade da eleição nós vemos que várias famílias estão divididas com relação aos candidatos que vão apoiar.

Vão aí alguns exemplos:

1 – Seu Arão Lins e seu filho Zé Ricardo apóiam Bruno Martiniano. Já Arãozito e Paulinho apóiam Joaquim Neto.

2. O presidente do PPS Eliseu Vieira apóia Bruno Martiniano enquanto que sua filha Taciana e seu genro Wellington apóiam Joaquim Neto.

3. Charles do Atacadão do PR apóia Bruno, seu irmão Arnaldo Souza deve apoiar Joaquim Neto.

4. Ana  Pontual apóia Joaquim Neto, seu irmão Carlinhos apóia Bruno Martiniano.

Ainda existem vários outros casos de membros da mesma família apoiando candidatos diferentes, mas isso não significa que eles estejam se odiando, brigando, discutindo, de jeito nenhum. Pelo contrário, eles estão unidos, continuam convivendo e dando um exemplo aos eleitores de Gravatá que podem apoiar candidatos diferentes sem se odiarem, sem brigarem.

Fazendo uma campanha de paz, de harmonia e de tranquilidade.

Vamos fazer desta eleição um exemplo de cidadania e não de selvageria e primitividade.

A todos uma boa eleição.

Ontem informamos que o nome de Júnior de Obras estaria na lista de desfiliação do PPS, mas não está.

Júnior de Obras é candidato a vereador pelo PPS ao lado de Bruno Martiniano.

Aproveitando as homenagens a Luiz Gonzaga o Rei do baião pegamos o trecho clássico acima da música dele e aplicamos aqui em Gravatá, pois serve muito bem para ser parafraseado e cantado assim: Resende respeita Luiz Prequé.

Confirmando-se a indicação de Rafael Prequé para vice de Bruno Martiniano fica clara a vitória de Luiz Prequé sobre o vereador Fernando Resende que tentou a todo custo ser o vice de Bruno Martiniano e era o preferido do candidato petebista.

Mas na política nem sempre prevalece a vontade e a lógica e sim os interesses e as articulações e nesse momento as de Prequé que deve sair  para vereador são mais fortes do as de Resende.

Prego batido e ponta virada o vice do candidato do PSDB é Danilo Melo, será a repetição da chapa vitoriosa de 2004. Joaquim Neto e Danilo Melo.

Desfiliação em Massa do PPS

Eliseu Vieira tomou a decisão de se aliar a Bruno Martiniano sem discutir com os candidatos da legenda essa adesão.

Resultado: Maria da Saúde, Sílvia de Mandacaru, Júnior de Obras, Neguinho do Conselho, Mário Alves e Arãozito, filho de seu Arão Lins que está apoiando Bruno, levaram a lista com as suas desfiliações até o presidente do PPS,  Eliseu Vieira.

Além disto,  este grupo de pré-candidatos que não vão mais disputar a eleição decidiram em bloco apoiar a candidatura do ex-prefeito Joaquim Neto e Danilo Melo do PSDB.

Com a decisão de Charles da Madeireira de colocar o seu nome na disputa como candidato a prefeito de Gravatá, conforme foi definido na sua convenção que indicou Sílvia Gonçalves na vice, sendo portanto a primeira mulher a ser convidada para integrar uma chapa majoritária em Gravatá, num claro sinal de que Charles da Madeireira vai de fato inovar e criar história.

Para aqueles que só vêem a política daltonicamente (vermelho ou azul que misturando dá verde) e esta é a cor do PSC, não esqueçam que política se faz com votos. Na eleição passada Bruno Martiniano perdeu por 90 votos. E Luiz Prequé sem ser candidato teve 348 votos o que significaria a vitória de Bruno caso Prequé o tivesse apoiado.

A mesma coisa acontece agora, Joaquim Neto poderia ter convidado Charles da Madeireira para ser o seu vice, mas não fez outra opção, achando que Charles da Madeireira não iria ter a coragem de lançar o seu nome. Errou feio no seu prognóstico e gora vai ter que enfrentar Charles da Madeireira e Bruno Martiniano.

O livro A arte da Guerra nos ensina que quando temos dois inimigos, devemos nos aliar a um deles para derrotar o outro e depois nos afastamos daquele que veio ser nosso aliado, para poder derrotá-lo também. Assim Joaquim Neto de veria ter convidado Charles da madeireira para ser o seu vice e evitar deixar de ser prefeito por uma diferença abaixo de 1000 votos.

O número de votos é fixo. Não crescre. São aproximadamente 45 mil eleitores divididos para os três candidatos. A diferença entre um e outro vai ser pequena. Logo se Charles tiver apenas 1000 votos, o que é uma conta muito baixa, ele vai fazer com que um ganhe e outro perca.

Suponha que Bruno Martiniano tenha 20.930 votos e Joaquim  Neto 20.000 votos. O prefeito será Bruno Martiniano, entretanto, se Joaquim Neto estivesse com Charles da Madeireira poderia ter 21.000 votos e ganhar a eleição por 70 votos, o inverso também vale e pode ser aplicado para Bruno.

Portanto a definição de quem vai ser o prefeito de Gravatá vai passar necessariamente pela decisão de Charles da Madeireira de ter lançado o seu nome como candidato a prefeito de Gravatá.

Uma outra situação é Charles da Madeireira ter um bom discurso, articular a sua campanha de forma profissional, com bons profissionais e surpreender tendo um resultado inesperado. Já pensou o povo cansado do azul e do vermelho dar a carga no verde e ele ganhar.

Essa é a única surpresa da eleição: Charles da Madeireira ganhar, porque se ele perder não será surpresa para ninguém. Será o normal, o lógico. Agora ele ganhar, vai levar muita gente a loucura.

Não tem um vice mais adequado para Joaquim Neto do que Zeca da Charque, como foi ventilado no Portal GN.

José Joaquim de Lemos, mais conhecido como Zeca da Charque, é o pai do atual vice-prefeito João Paulo, que não quer disputar para vice novamente e prefere concorrer a um mandato de vereador. Zeca da Charque é um empresário bem sucedido do ramo de alimentos e preside a Associação Comercial e Industrial de Gravatá – Aciag, onde vem desenvolvendo um trabalho para a tração de investimentos para a cidade.

Como a relação do PDT com o PSDB (João Paulo – Joaquim – Zeca ) é muito boa, a candidatura de Zeca não sofreria restrições, nem serviria para dizer que Joaquim não tem nenhum vice para colocar.

Hoje a noite na convenção do PSDB vamos saber quem será o vice de Joaquim Neto e como disse antes a escolha do vice será fundamental para este início de campanha: quem escolher bem, sai bem e parte na frente.

Para quem não sabe, Ozano Brito ficou satisfeito com o não lançamento de um nome alternativo para ser candidato no seu lugar porque isso implicaria na necessidade dele apoiar este nome e não poder trabalhar nos bastidores para eleger Bruno Martiniano.

Com a não formação da terceira via Ozano Brito, nos bastidores, vem beneficiando a candidatura de Bruno Martiniano orientando os seus aliados, pelo menos aqueles que o seguem a apoiarem a candidatura de Bruno Martiniano e não irem para Joaquim Neto.

Tanto é assim que o PTdoB de Samy Lemos, o PTN de João Vascncelos, o PTC de Léo Giestosa e o PCdoB de Doca da Cavalhada e o PPS de Elizeu Vieira, só foram para Bruno Martiniano do PTB  depois de receber o aval de Ozano Brito. Já o PT foi por uma questão de afinidade com a Frente Popular do estado comandada pelo governador Eduardo Campos.

Assim teremos nesta eleição um componente poderoso para o PTB que será o desejo de Ozano Brito de derrotar Joaquim Neto de todo jeito. Portanto é somente ler nas entrelinhas, acompanhar as ações de bastidores, avaliar as atitudes para comprovar que o nosso gestor vai querer Bruno Martiniano na prefeitura a partir de 2013.

A maior prova disso é a presença de Waldemar Borges, aliado prefeito, na convenção de Bruno Martiniano, isto também foi discutido com Ozano Brito, com toda certeza.

Ainda não foi ontem que tivemos a informação a respeito do candidato a vice prefeito na chapa de Bruno Martiniano.

Bruno Martiniano quer Fernando Resende, vereador do PSB de todo jeito. Só que Luiz Prequé não aceita e quer colocar na vice o seu filho, presidente do PSB local, Rafael Prequé. A questão gerou impasse foi para o Recife, mas não teve consenso.

Waldemar Borges compareceu a convenção de Bruno Martiniano mas não resolveu nada. Veio apenas para sinalizar que ele quer e deseja uma aliança principal do PSB com Bruno do PTB e não com Joaquim Neto do PSDB.

Quem deve estar bastante chateado com essa história é Charles do Atacadão que já foi vice e deixou de ser mais de cem vezes. Ontem a noite antes da convenção Arnaldo Souza, irmão de Charles , me confirmou que o su irmão seria o vice de Bruno. Poucos minutos depois ele e seu grupo se retiraram do local da convenção e se dirigiram para a Pousada Por do Sol onde Charles Souza já o aguardava para comunicar que ainda não seria neste momento que o martelo seria batido com o seu nome, porque a questão da vice voltou a ser discutida com o PSB.

Bruno Martiniano deveria ter batido o martelo e colocado Charles Souza na sua vice, pois isso seria uma forma de mostrar lealdade a quem lhe vem sendo fiel durante toda esta montagem. É evidente que esta situação é constrangedora para Charles Souza, seu irmão Arnaldo e os aliados dos dois. Tanto é assim que não os vi mais no recinto da convenção, pode até que tenham voltado, mas não os vi.

É a política com toda sua crueldade, falta de amizade, de sinceridade e de honestidade, na sua mais prefeita forma a do interesse pessoal, sobre o interesse coletivo. Por conta disso tivemos uma convenção somente com candidato a prefeito e sem candidato a vice. É mais uma aberração dessa política carente de lideranças fortes como um Dr. Sebastião Martiniano para tomar decisões e mostrar quem tem o martelo na mão.

Mesmo sozinho, mesmo sem apoio de outros partidos, mesmo sem coligações Charles da Madeireira não desanima e lança a sua candidatura a prefeito constituindo a Terceira Via de Gravatá.

Ao seu lado como candidata a vice em sua chapa a ex-presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Ipojuca e ambientalista Silvia Gonçalves.

Esta será uma experiência inovadora na vida do empresário que pela primeira vez vai colocar o seu nome à disposição do povo de Gravatá para ver se a população deseja de fato uma mudança ou se prefere continuar na mesmice do azul e do vermelho.

Ontem durante a convenção ao lado dos pré-candidatos a vereadores de seu partido Charles da Madeireira destacou a importância de uma candidatura alternativa, dizendo que o que está em jogo é uma nova proposta para Gravatá.

 

Não vejo nenhuma traição no fato do PDT de Gravatá decidir pelo apoio a Joaquim Neto. Em primeiro lugar a relação de amizade entre Joaquim Neto e João Paulo sempre existiu e isso ficou claro quando João Paulo foi escolhido para ser o vice de Ozano Brito nas eleições passadas.

Em segundo lugar a relação política do PDT com o PSDB é muito mais forte do que com o PTB embora como pessoas João Paulo e Bruno se respeitem e mantenham uma boa relação. Em terceiro lugar só havia um nome que pudesse ser considerado como terceira via que era o de Charles da Madeireira.

Uma terceira via não se constrói do nada. Assim o grupo de partidos que tentaram a todo custo formar uma terceira via para encontrar um nome e substituir Ozano Brito esfacelou-se; quebrou-se; destituiu-se; esfarelou-se e cada um buscou o seu rumo. E sabe por quê? Porque os interesses pessoais falaram mais alto, cada um olhando para o seu umbigo.

Assim acusar o PDT de traição por ter ido para Joaquim Neto é acusar o PCdoB, o PTdoB, o PT, o PTN e o PTC por terem ido para Bruno Martiniano, para o PTB. A terceira via não saiu porque não quiseram o nome de Charles da Madeireira e porque o nome de Ivone Zarzar, no que pese ser uma senhora respeitável da nossa sociedade, não empolgou, não emocionou, não teve aquele tchan que tanto o líder quanto o eleitor querem.

Assim a terceira via de Gravatá se chama Charles da Madeireira que a mais de quatro anos trabalha o seu nome. Que teve a coragem de ir duas vezes a rádio dizer que era pré-candidato a prefeito contra Joaquim e contra Bruno. Coisa que ninguém teve a coragem de fazer e  que ontem a noite fez a sua convenção e lançou o seu nome como candidato a prefeito tendo a seu lado a guerreira ambiental Sílvia Gonçalves da Ama Gravatá.

Portanto e concluindo não existiu traição no ato de João Paulo e do PDT. Existiu isso sim o direito de escolher que é inalienável de todo cidadão e devemos defender isso com unhas e dentes porque se não estaremos sendo obrigados a fazer a vontade de alguns por conta da força e da imposição.

Ainda bem que vivemos numa democracia e é isto que nos faz caminhar com quem queremos, onde queremos e quando queremos. Aproveito para dizer que no meu caso particular que estava com Ozano Brito agora com a sua desistência e tendo três candidatos estou esperando o lançamento das plataformas de governo desses candidatos para escoher em qual deles vou votar.

Isto é cidadania!

Câmbio
Dolar R$ 5,33
Euro R$ 6,11
Café Rota 232 ir para o canal
Curta nossa página