Perfil Empresa

Paulo Sales é advogado e poeta e escreve para a Rota 232 às quartas feiras

Agora pode-se ouvir o tempo,
Anunciado instante por instante.
As palavras tornavam-se leves,
Como laços invisíveis,
Que jamais foram colhidas.
A ânsia de emitir um som,
De contrapor, sem parâmetros ou critérios,
Dobraram esquinas intempestivas,
Mas desguarnecidas.
Alados foram os cenários construídos,
Voejos enganosos e aflitivos.
Levaram ao assombro.
Frustações alheias,
Não foram caminhos para serem percorridos ou seguidos,
A direção e sentido é próprio,
Inerente a cada ser.
Como ilação a solidão,
Tino refletir,
Atos passados não voltam.
Escutar ainda é um bom conselho,
Remédio também a dor e ao sacrifício.

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.
Câmbio
Dolar R$ 4,09
Euro R$ 4,57
Café Rota 232 ir para o canal
Vídeo
Vídeo
Curta nossa página